13 de jan. de 2021

Netanyahu seduz os árabes com 'nova era de fraternidade, prosperidade, segurança'

Netanyahu seduz os árabes com 'nova era de fraternidade, prosperidade, segurança'

Netanyahu também prometeu adotar um plano para combater a violência e o crime organizado nas comunidades árabes 'muito em breve'

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu prometeu o início de uma "nova era" para as relações judaico-árabes em Israel, durante uma rara visita à cidade predominantemente árabe de Nazaré, localizada no norte de Israel. 

“Se judeus e árabes podem dançar juntos nas ruas de Dubai, eles podem dançar juntos aqui em Israel. Uma nova era de prosperidade, integração e segurança começa hoje”, disse ele.

O primeiro-ministro também prometeu adotar um plano de longo alcance para combater a violência e o crime organizado nas comunidades árabes "muito em breve".

Enquanto fazia seus comentários, Netanyahu também tocou em um assunto polêmico a respeito de um vídeo que ele lançou durante as eleições gerais de 2015 que causou alvoroço tanto em Israel quanto no exterior.

Nas horas que antecederam a eleição, Netanyahu transmitiu um clipe alertando seus eleitores de que “os eleitores árabes estão se mudando em massa para as seções eleitorais”, acrescentando que o governo de direita do país corria o risco de ser destituído do poder. 

Os comentários foram condenados pela comunidade internacional e por políticos israelenses, mas na quarta-feira Netanyahu afirmou que sua advertência foi tomada fora do contexto.

“Eles distorceram minhas palavras”, disse Netanyahu, alegando que “Minha intenção não era protestar contra o fato de os cidadãos árabes votarem nas eleições”, mas sim “protestar contra seu voto no partido Lista Conjunta [de maioria árabe]”.

No entanto, Netanyahu disse que "se desculpou na época e eu também peço desculpas hoje".

A polícia de Israel disse na quarta-feira que pelo menos 10 pessoas foram presas em Nazaré depois que eclodiram confrontos entre policiais e manifestantes que protestavam contra a visita de Netanyahu à cidade. 

Netanyahu esteve recentemente em uma ofensiva de charme em um esforço para cortejar os eleitores árabes-israelenses antes da quarta eleição geral do país em dois anos, marcada para 23 de março. 

Alguns líderes da comunidade árabe têm sido receptivos às mensagens de Netanyahu, enfatizando seu desejo de influenciar o sistema político israelense para ajudar melhor seus constituintes. 

Mesmo assim, muitos políticos israelenses árabes disseram desconfiar do primeiro-ministro e juraram não apoiá-lo após as eleições de março. 

“Os eleitores árabes não serão o veículo de resgate de Netanyahu. Não há nada para ele aqui nesta campanha eleitoral ”, disse Joint List MK Sondos Saleh.




Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal . 
Veja como: 


SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos