2 de nov. de 2020

Trump aprova venda do F-22 Raptor para Israel, diz jornal saudita

Trump aprova venda do F-22 Raptor para Israel, diz jornal saudita
Publicação diz que os EUA estão autorizando a venda da aeronave stealth avançada para manter a superioridade militar do estado judeu, após anunciar planos para vender F-35s aos Emirados Árabes Unidos.

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, disse a autoridades israelenses durante uma visita a Israel nesta semana que o governo Trump aprovou a venda de caças stealth F-22 para o estado judeu, de acordo com uma reportagem de sexta-feira em um jornal saudita.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aprovou a venda do F-22 Raptor e de bombas guiadas de precisão para Israel, informou o jornal Asharq Al-Awsat, com sede em Londres, citando fontes importantes em Tel Aviv.

Autoridades de defesa israelenses solicitaram a compra do F-22 — um dos caças de combate mais avançados do mundo — para manter a vantagem militar qualitativa de Israel na região depois que os EUA concordaram em vender caças F-35 aos Emirados Árabes Unidos, informou o Haaretz na terça-feira.

Israel já havia manifestado interesse em comprar o F-22, mas os EUA recusaram, disse a reportagem. Os EUA suspenderam a produção do caça em 2011 e proibiram legalmente sua venda para países estrangeiros.

Esper e o ministro da Defesa, Benny Gantz, se encontraram três vezes em pouco mais de um mês, incluindo a visita de Esper a Tel Aviv na quinta-feira. Esper também se encontrou com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, o diretor-geral do Ministério da Defesa, Amir Eshel, e o chefe do Estado-Maior das Forças de Defesa de Israel, Aviv Kochavi, durante a viagem.

“Eles discutiram o imperativo de manter a segurança e estabilidade regional e enfrentar o Irã”, disse o escritório de Gantz.


Uma fonte familiarizada com a reunião, que pediu anonimato, disse à AFP que Gantz e Esper desenvolveram as discussões mantidas em Washington na semana passada sobre “fazer progressos para melhorar a vantagem militar qualitativa de Israel” após “desenvolvimentos na região”

Na semana passada e no final de setembro, Gantz viajou a Washington para reuniões de alto nível com Esper e outros oficiais de defesa americanos sobre maneiras de compensar os danos à vantagem militar de Israel com a proposta de venda da quinta geração de aeronaves para os Emirados Árabes Unidos.

Esper e Gantz assinaram um acordo em Washington na semana passada que reafirmou o compromisso americano em manter a vantagem militar qualitativa de Israel, o termo técnico para superioridade militar no Oriente Médio, à luz da proposta de venda de jatos de caça stealth F-35 americanos aos Emirados Árabes Unidos.

Embora os EUA tenham concordado em manter a supremacia militar israelense na região, nenhum acordo foi assinado ainda para sistemas de armas ou programas de defesa específicos. Isso provavelmente se concentrará na venda de aviões de combate, helicópteros e sistemas de defesa aérea adicionais para Israel, disse a repórteres um oficial sênior da defesa familiarizado com as negociações na semana passada.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos