5 de nov. de 2020

Painel da ONU aprova resolução chamando o Monte do Templo apenas por nome muçulmano

Painel da ONU aprova resolução chamando o Monte do Templo apenas por nome muçulmano
O enviado de Israel na ONU ataca o organismo mundial por 'tentativa audaciosa de reescrever a história'

Um painel das Nações Unidas composto por 138 estados aprovou na quarta-feira uma resolução que apenas se referia ao complexo do Monte do Templo em Jerusalém por seu nome muçulmano - Haram al-Sharif.

O documento expressou preocupação com "tensões e violência" nos territórios palestinos, "inclusive com relação aos lugares sagrados de Jerusalém, incluindo o Haram al-Sharif".

O enviado de Israel na ONU, Gilad Erdan, atacou o corpo, dizendo que o documento ignorava os laços do Judaísmo com o lugar sagrado - o mais sagrado para a religião.

"A audaciosa tentativa de reescrever a história não mudará o fato indiscutível de que a conexão judaica com a cidade de Jerusalém remonta a milhares de anos", disse ele.

A resolução foi apenas um dos sete documentos aprovados pelo painel, disse a ONG UN Watch, todos eles destacando ou denunciando Israel, prestando pouca atenção às coisas que acontecem no resto do mundo.

Os documentos aprovados pelo painel incluíam criticar Israel por causa da suposta repressão contra os sírios nas Colinas de Golã e uma renovação do mandato da Agência de Assistência e Obras da ONU.

“Enquanto a França, Alemanha, Suécia e outros estados da UE devem apoiar a maioria das 20 resoluções estimadas a serem adotadas contra Israel até dezembro, os mesmos países europeus não conseguiram apresentar uma única resolução da AGNU sobre a situação dos direitos humanos na China, Venezuela , Arábia Saudita, Cuba, Turquia, Paquistão, Vietnã, Argélia ou em 175 outros países ”, disse Hillel Neuer, chefe da ONG Watch .



Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 coment rios:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos