26 de nov. de 2020

Empresas de Israel se unem pelo fim da violência contra as mulheres

Empresas de Israel se unem pelo fim da violência contra as mulheres
No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres (25/11), a agência Leo Burnett se manifestou junto com grandes marcas de Israel.

Israel é um dos países onde as mulheres sofrem com a violência há muito tempo. No entanto, este problema se agravou ainda mais durante a pandemia do Covid-19. Segundo a Organização Sionista Internacional de Mulheres (WIZO), o número de queixas por violência doméstica aumentaram 300% desde março em Israel, só este ano 20 mulheres foram assassinadas pelos seus cônjuges.

Apesar de toda essa violência contra as mulheres, as pessoas ainda faz do assunto um tabu e ignoram o problema. Os sinais da violência são abafados, e até mesmo quando se percebe são negados ou geram descrença. O que não acontece apenas com a violência física, mas também moral, psicológica e sexual.

Pensando nisso, a agência Leo Burnett de Israel e seus clientes decidiram se manifestar, justamente no “Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres”. A agência trabalhou em conjunto com a WIZO e algumas das principais marcas do país: Cellcom, Achla, Harel, Direct Insurance, Isracard, Maccabi Health Fund, The Azrieli Malls e Mazda – decidiu usar todo o intervalo comercial anterior ao noticiário noturno das 8 horas do país (horário nobre na TV de Israel) para chamar atenção do público com campanhas impactantes.

Os anúncios promovem naturalmente os produtos das marcas e enfatizam o ciclo diário de violência do qual milhares de mulheres sofrem em Israel. Todos eles usam o mesmo toque sombrio que mostra como os produtos do dia a dia podem se tornar o gatilho para uma escalada violenta e explosão. Porque quando se trata da violência doméstica, qualquer desculpa serve.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 


SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos