29 de out. de 2020

Netanyahu, Lapid em homenagem ao PM Rabin assassinado

Netanyahu, Lapid em homenagem ao PM Rabin assassinado

Passado, presente e futuro de Israel em destaque no evento Knesset que comemora 25 anos desde o assassinato de Rabin

Os líderes de Israel se reuniram em um evento especial do Knesset (Parlamento de Israel) na quinta - feira para homenagear a memória do primeiro-ministro morto, Yitzhak Rabin .

Após uma declaração de abertura do Presidente do Knesset Yariv Levin, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu tomou a palavra para dizer que, embora "respeitasse Yitzhak Rabin" e "admirasse seu senso de missão", ele discordou dos acordos de Oslo com os palestinos, que valeram a pena estreou um Prêmio Nobel da Paz em 1994 - e a ira da extrema direita de Israel.

Netanyahu apontou para os recentes acordos de normalização de Israel com os Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Sudão para afirmar que a paz não é feita com inimigos, mas com aqueles que buscam a paz.

Elogiando Rabin como "um guerreiro, um patriota e um líder", Netanyahu disse que hoje, 25 anos após seu assassinato por um extremista de extrema direita, o incitamento era galopante contra ele e sua família. Ele exortou os israelenses a denunciarem os apelos à violência contra e de todos os lados do espectro político.

Ele também criticou a mídia por suposta parcialidade na cobertura de seus assuntos e prometeu que mais estados regionais normalizariam seus laços com o estado judeu.

Após os comentários de Netanyahu, o líder da oposição Yair Lapid tomou a palavra, elogiando Rabin como um "modelo de liderança".

Jerusalém colonial: judeus portugueses no Brasil holandês: Judeus portugueses no Brasil holandês

Em comentários diretos dirigidos a Netanyahu, Lapid disse que Rabin sempre priorizou as necessidades de Israel em detrimento das suas e foi sincero em suas ações e crenças.

Ele também saudou Rabin como um pacificador, dizendo que ele, como um verdadeiro líder, estava escolhendo entre duas opções ruins - perseguir os acordos de Oslo com a Organização para a Libertação da Palestina ou não fazer nada na frente palestina - e escolheu a que era melhor do que o outro.

O chefe da oposição criticou o governo por sua negligência com a questão palestina e pediu que os novos ganhos diplomáticos fossem capitalizados para buscar novas negociações com os palestinos e revitalizar a solução de dois Estados.


 
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 coment rios:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos