28 de out. de 2020

Cidadãos americanos nascidos em Jerusalém podem ter 'Israel' em seus passaportes

Cidadãos americanos nascidos em Jerusalém podem ter 'Israel' em seus passaportes

A medida poderá ser anunciada pelo Departamento de Estado já na quinta-feira.


Espera-se que a mudança na política ocorra nos próximos dias, menos de uma semana antes da eleição dos EUA , e logo após o embaixador dos EUA David Friedman dizer que "as restrições geográficas [nos acordos] não são mais compatíveis com nossa política externa", em referência a acordos entre os EUA e Israel que se limitaram ao território deste último pré-1967.

A política atual e oficial do Departamento de Estado listada em seu site "reconhece que Jerusalém, a Cisjordânia e a Faixa de Gaza são territórios cujo status final deve ser determinado por negociações". Dessa forma, qualquer pessoa que nasceu nas fronteiras municipais de Jerusalém após o estabelecimento de Israel é listada como nascida em Jerusalém. A política diz explicitamente para não escrever que a pessoa nasceu em Israel.
Sob a nova política, os indivíduos poderão escolher se querem ter “Jerusalém, Israel” ou apenas “Jerusalém” em seus passaportes.
O Departamento de Estado não quis comentar o assunto.
Trump reconheceu Jerusalém como a capital de Israel em dezembro de 2017 e transferiu a Embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalém. O candidato democrata à presidência, Joe Biden, disse que não reverterá essa política.
Desde então, Friedman tem pressionado para que a política de passaportes seja alterada para ser consistente com o reconhecimento de Jerusalém pelos EUA.

Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos