20 de out. de 2020

Bnei Brak não está mais no 'vermelho'

Bnei Brak não é está mais no 'vermelho'
Quedas significativas na taxa de contágio significam que Bnei Brak, Modi'in Illit e Beitar Illit não são mais "zonas vermelhas".

Depois que Rechasim foi removido da "lista vermelha" do governo na noite de terça-feira, Modi'in Illit, Beitar Illit e Bnei Brak agora também não são mais classificados como vermelhos de acordo com o modelo de semáforo do governo, devido a quedas acentuadas nas taxas de contágio em todas as três cidades de maioria haredim. Para Bnei Brak, este é um desenvolvimento especialmente dramático após meses sendo "vermelho".

“Os grandes esforços feitos pelos moradores de Bnei Brak e sua adesão meticulosa às diretrizes causaram a queda na taxa de contágio”, disse um porta-voz do município de Bnei Brak na quarta-feira. “Continuaremos a exercer extrema cautela e também orar e fazer tudo o que pudermos para proteger a saúde de todos nós.”

À luz das últimas estatísticas sobre vírus, os prefeitos de Bnei Brak, Modi'in Illit e Beitar Illit apelaram ao Prof. Ronni Gamzu, o gerente do projeto do coronavírus do governo, e aos membros do gabinete do coronavírus, pedindo que suas cidades fossem liberadas de regulamentos de bloqueio estritos que já foram facilitados em outras partes do país.

Falando ontem no hospital Rambam em Haifa, o primeiro-ministro Netanyahu pareceu ameaçar as cidades haredi de que, se as violações dos regulamentos continuassem a ser relatadas lá, elas permaneceriam sob bloqueio total, independentemente de qualquer queda nas taxas de contágio. No entanto, após protestos de haredi MKs, Netanyahu “esclareceu” sua declaração e disse que o único critério para amenizar os bloqueios nas zonas vermelhas seria a taxa de infecção.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 coment rios:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos