-->
Arábia Saudita fracassa na tentativa de ingressar no Conselho de Direitos Humanos da ONU

Arábia Saudita fracassa na tentativa de ingressar no Conselho de Direitos Humanos da ONU


Arábia Saudita fracassa na tentativa de ingressar no Conselho de Direitos Humanos da ONU

Bandar AL-JALOUD / Palácio Real Saudita / AFP Rei Salman da Arábia Saudita (à direita) e o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman caminham pelo palácio real em Riade - 20 de novembro de 2019

A Arábia Saudita fracassou em sua tentativa de se tornar membro do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas na terça-feira, quando China, Cuba e Rússia foram eleitos para mandatos de três anos.

Grupos de direitos humanos saudaram o desprezo contra Riad, que desfere um golpe nas tentativas do reino de melhorar sua imagem na comunidade internacional.

“As eleições do #HRC hoje renderam uma repreensão impressionante ao #SaudiArabia sob Mohammed bin Salman”, tuitou Bruno Stagno, vice-diretor executivo da Human Rights Watch, referindo-se ao príncipe herdeiro do país.

“Único país não eleito, evitado pela maioria da ONU. O reino colheu o que merece por suas graves violações dos direitos humanos e crimes de guerra no exterior”, acrescentou.
Quinze cargos estavam em disputa no órgão de 47 cadeiras que tem sido criticado por organizações de direitos humanos e pelos Estados Unidos por eleger países acusados ​​de graves violações dos direitos humanos.

A China, que foi acusada de cometer alguns dos abusos dos direitos humanos mais flagrantes do mundo contra sua própria população muçulmana uigures na província de Xinjiang, recebeu 139 votos na votação secreta, uma queda dramática em relação aos 180 votos que recebeu na última eleição em 2016.
O Paquistão e o Uzbequistão foram eleitos com 169 votos, enquanto o Nepal também foi eleito com 150 votos.
"A menos que a Arábia Saudita empreenda reformas dramáticas para libertar prisioneiros políticos, termine sua guerra desastrosa no Iêmen e permita uma participação política significativa de seus cidadãos, ela permanecerá um pária global", disse Sarah Leah Whitson, diretora executiva do Democracy for the Arab World Now, que saudou o resultado.

A organização que ela representa foi fundada pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que foi morto por agentes sauditas no consulado do país em Istambul há dois anos.
Rússia e Cuba estavam entre os 11 países eleitos sem oposição. Todos os 193 membros da ONU puderam votar em cada região.

Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

0 Response to "Arábia Saudita fracassa na tentativa de ingressar no Conselho de Direitos Humanos da ONU"

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Parceiro

Iklan Tengah Artikel 1

Adnow

loading...

Clube