Atualizando
Abrindo...
Menu

31 de out. de 2020

30 de out. de 2020

29 de out. de 2020

Don't miss Noa, Gil and Band, Live from Home, this Sunday, Nov 1!

Don't miss Noa, Gil and Band, Live from Home, this Sunday, Nov 1!

Don't miss Noa, Gil and Band, Live from Home, this Sunday, Nov 1!


Dear friends!
These are tense times. What a week!
Here in Israel the situation continues to be critical, on all fronts, especially politically. The demonstrations are growing, as is the chaos.
The US elections are approaching, and I admit, I'm so worried I can hardly breathe :(
And on top of it all, Nov 4th is  upon us, 25 years to the assassination of Yitzhak Rabin!! Oy :(
So....for the sake of sanity, love and LIFE....we decided to do our third live broadcast, THIS WEEK :0! :)!!
This coming Sunday, Nov 1,  at 8pm CET, 9PM Israel and 2PM NY, we will be presenting concert #3 of our new virtual concert series , this time dedicated to the album NOA, our first international album,  that was produced by  the legendary and amazing Pat Metheny...and changed our lives!!
Our band, the wonderful Gadi Seri on drums and Or Lubianiker on bass, will be joining us for this one!
Please join us too!
The broadcast is offered free of charge, but we'd encourage (and appreciate)  support of our music , if you can.
All details here:
https://www.noasmusic.com/live

You can see out last broadcast, below.

see you soon!
Love
Noa

 
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual
A experiência judaica soviética americana

A experiência judaica soviética americana

A experiência judaica soviética americana

Uma conversa com Natan Sharansky, autor de 'Never Alone: ​​Prison, Politics, and My People'

IZABELLA TABAROVSKY

Anatoly Sharansky, agora Natan, nasceu em 1948 na cidade ucraniana soviética de Stalino (hoje Donetsk), uma época e um lugar onde ser judeu era, em suas palavras, “uma doença sem cura, uma sentença a uma vida sem esperança , ”E“ um convite a ter pena ”. 

28 de out. de 2020

Brit Milá

Brit Milá

Brit Milá
Likutei Sichot, vol. 25, pág. 86

E com a idade de oito dias, todo menino deve ser circuncidado… (Bereshit 17:12)
Ao fazer um pacto, as duas partes se comprometem a permanecer devotadas uma a outra incondicionalmente, mesmo com eventuais descobertas ou circunstâncias de desacordo ou brigas. Apesar disso, como seres humanos são inerentemente limitados e portanto estão constantemente mudando, seus tratados e pactos não são garantidos de durar para sempre.

O pacto do brit milá, circuncisão, no entanto, é diferente. Pois a respeito do brit milá, D'us diz: “Meu pacto deve estar em sua carne como um pacto eterno” – significando que através da circuncisão o judeu entra num pacto realmente eterno com o D'us eterno.
Isso explica por que realizamos o brit milá num bebê de oito dias, embora o bebê seja muito novo para compreender e participar ao entrar nesse pacto. Pois embora o ato do brit seja realizado pelo homem, a “entrada do pacto” é realizada pelo Próprio D'us.
Como o pacto eterno de brit milá não exige – nem pode ser atingido através – da ação humana, a idade e a prontidão daquele sendo circuncidado é irrelevante. Portanto, quando chega a primeira oportunidade de entrar no pacto, quando o bebê tem oito dias de idade e é forte o suficiente para tolerar um brit, por que esperar?

Por Rabino Eliahu Stiefelmann

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

27 de out. de 2020

Casamentos judaicos aumentam casos de covid-19 entre ultraortodoxos em Nova York

Casamentos judaicos aumentam casos de covid-19 entre ultraortodoxos em Nova York

Casamentos judaicos aumentam casos de covid-19 entre ultraortodoxos em Nova York
Um painel alerta sobre as restrições no distrito de Borough Park, em Nova York.
Em Borough Park , onde os moradores transitam sem máscaras, a taxa de casos positivos é quatro vezes maior que a da cidade, de 1%. Autoridades impedem banquete que reuniria 10.000 pessoas.
Arábia Saudita deve normalizar laços com Israel após eleições dos EUA

Arábia Saudita deve normalizar laços com Israel após eleições dos EUA

Arábia Saudita deve normalizar laços com Israel após eleições dos EUA
Yossi Cohen - Coisas Judaicas


Yossi Cohen, diretor do Mossad, agência de inteligência nacional de Israel, em 3 de julho de 2017 [Heidi Levine/AFP/Getty Images]Yossi Cohen, diretor do Mossad, agência de inteligência nacional de Israel, em 3 de julho de 2017 [Heidi Levine/AFP/Getty Images]

26 de out. de 2020

Prefeita da cidade de Negev toma iniciativa para cortar Covid-19

Prefeita da cidade de Negev toma iniciativa para cortar Covid-19

Prefeita da cidade de Negev toma iniciativa para cortar Covid-19

Tal Ohana / Foto: Shlomi Yosef, Globes
Tal Ohana é a prefeita de Yeruham, Israel. Tal Ohana foi eleita prefeita de Yeruham em 2018. Ela é a primeira mulher a ocupar esse cargo na história da cidade. Wikipedia (inglês)
Nascimento: 17 de março de 1984 (idade 36 anos), Yeruham, Israel
Formação: IDC Herzliya, The Max Stern Academic College Of Emek Yezreel
Novos protestos violentos em Israel

Novos protestos violentos em Israel





Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual
Semana Samuel Klein 2020

Semana Samuel Klein 2020

Instituto Samuel Klein promoverá, em novembro, a “Semana Samuel Klein 2020 - 

Da Tradição à Reinvenção”

Semana Samuel Klein 2020

Assim como nos anos anteriores, o evento é uma grande oportunidade de expressar publicamente a razão de existência do Instituto, que homenageia o legado filantrópico de Samuel Klein.

 

Em tempos difíceis como agora, o Instituto entende que, mais do que nunca, faz-se necessário lançar um olhar empático e de reconhecimento aos projetos sociais que buscaram caminhos para superar as adversidades! 

 

Convidamos as Organizações sem fins lucrativos da Comunidade Judaica do Brasil a se inscreverem em nosso Concurso Cultural, que premiará projetos criados em 2020 dotados de capacidade de INOVAÇÃO, SUSTENTABILIDADE/REPLICABILIDADE, RESILIÊNCIA/SUPERAÇÃO e IMPACTO em tempos de pandemia. 


Serão selecionados três projetos, a partir de critérios pré-estabelecidos. 
Acesse o link para ler o “Regulamento de Participação” e submeter a sua inscrição.


Vamos juntos? Acesse aqui.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

25 de out. de 2020

Coisas e fatos judaicos para você saber

Coisas e fatos judaicos para você saber

Coisas e fatos judaicos para você saber

O judaísmo revela que a Presença de D’us se revelava no Templo Sagrado de Jerusalém. Mesmo após a destruição do Segundo Templo, a plataforma onde se erguia o Templo continua sendo sagrada, pois o espírito de D’us nunca partiu de lá.


Em 1945, a Alemanha Oriental negou qualquer tipo de responsabilidade nacional pelo Holocausto e se recusou a oferecer reparações para sobreviventes judeus. Foi apenas em 1990 que a Alemanha Oriental admitiu culpa pelo Holocausto. Já a Alemanha Ocidental, a partir de 1951, concordou em compensar judeus pela perda de posses que eles sofreram durante a Segunda Guerra Mundial.


Dia 3 do mês hebraico de Cheshvan, é a data de falecimento do mestre chassídico, Rabi Israel de Ruzhin (1797-1850). O Rebe de Ruzhin foi o bisneto do Rabi Dov Ber de Mezeritch, o Grande Maguid, que sucedeu o Baal Shem Tov na liderança do Movimento Chassídico.


No judaísmo, é possível pedir perdão para aqueles que já faleceram. Deve-se ir ao cemitério, na presença de dez homens judeus, e pedir perdão no túmulo do falecido.


Pouco antes de sua morte, o ditador Joseph Stalin planejava exilar todos os judeus da União Soviética. Nos notórios “Julgamentos dos Médicos”, médicos judeus foram acusados de conspirarem contra Stalin. Essas acusações falsas tinham o propósito de fomentar a ira da população contra os judeus, facilitando a expulsão de todos eles do país.


Os tzares tratavam os judeus de forma tão abominável, que muitos destes foram líderes da Revolução Bolshevique de 1917. Os judeus da Rússia fundaram e participaram de muitas organizações socialistas. Um dos mais importantes conselheiros de Lênin era judeu. Porém, com o passar do tempo, os comunistas russos se voltaram contra os judeus, proibindo a prática do judaísmo e promovendo o antissemitismo.


Devido ao antissemitismo prevalente nas melhores universidades dos Estados Unidos, Abram Sachar, em 1948, fundou a Brandeis University. Brandeis foi fundada com o propósito de ser uma faculdade laica para alunos judeus. A universidade foi nomeada em homenagem a Louis Brandeis, o primeiro judeu a se tornar um juiz na Suprema Corte norte-americana.


Em Tel Aviv, é proibido dirigir um carro na data de Yom Kipur – o dia mais sagrado do calendário judaico. Esta proibição não é apenas religiosa, mas civil também.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual
A Inquisição Espanhola

A Inquisição Espanhola

A Inquisição Espanhola

A Inquisição foi introduzida tardiamente na Espanha, por Fernando de Aragão e Isabel de
Castela, os Reis Católicos, no final do século 15, cerca de 250 anos após ter sido criada pela Igreja Católica. Mas foi nos domínios da Coroa Espanhola que alcançou novas dimensões de intolerância e perversidade, tornando-se o capítulo mais aterrorizante na história da Inquisição.

Edição 108 - Setembro de 2020

24 de out. de 2020

 Rabino Jonathan Sacks , refuá shelemá

Rabino Jonathan Sacks , refuá shelemá

Rabino Jonathan Sacks , refuá shelemá

No triste momento em que aprendemos sobre o grande desafio que o Rabino Jonathan Sacks enfrenta na sua luta contra o câncer, vale lembrar quem é esse judeu amado por uns e por outros igualmente. Nossa bússola moral.

Dentro do espectro do judaísmo, temos visões que se contrapõem na interpretação da Torá e das práticas religiosas.

Ultra ortodoxos, ortodoxos modernos, conservadores, reformistas e reconstrutivistas parecem divergir quanto à interpretação de nossos textos canônicos, como também na obediência de certas práticas que podem parecer obsoletas nesta era, neste tempo.

Entretanto, existe um rabino que parece representar todas estas vertentes do judaísmo e além.

Lord Rabbi Jonathan Sacks é esta pessoa.

Nascido em Lambeth, Londres, em 8 de março de 1948, Sacks iniciou sua educação formal na Escola Primária de Santa Maria e no Colégio de Cristo, Finchley. Concluiu o ensino superior no Gonville & Caius College, Cambridge, onde obteve um diploma de Mestrado em Filosofia.

Enquanto estudante em Cambridge, Sacks viajou a Nova York para se encontrar com o rabino Menachem M. Schneerson para discutir uma variedade de questões relacionadas à religião, fé e filosofia. Schneerson instou Sacks a buscar a ordenação rabínica e fazer ´parte do rabinato. Sacks recebeu sua ordenação rabínica do Jew’s ‘College’, e do Etz Chaim Yeshiva de Londres.

Ao ser nomeado rabino-chefe em 1991, Sacks pediu uma “década de renovação” dos judeus britânicos, que ele temia estarem perdendo o senso de “identidade judaica, de família judaica, acima de tudo e seu compromisso com a Torá. …” Em 2001, ele iniciou a segunda década como rabino-chefe com um apelo a um compromisso renovado com a ética da responsabilidade, um tema que ele reprisou em 2005.

Em 2005, em comemoração ao aniversário da rainha, o famoso rabino recebeu o título de Lorde por “serviços à comunidade e às relações inter-religiosas”.

Conquistou um assento na Câmara dos Lordes britânica em 2009, sendo considerado como par vitalício.

Em 2009, Sacks fez um discurso afirmando que os europeus escolheram o consumismo em vez do auto sacrifício como pais e filhos e que “o maior ataque à religião hoje vem dos neodarwinistas”. Ele argumentou que a Europa está em declínio populacional “porque os não-crentes não têm valores compartilhados de família e comunidade

O rabino Lord Sacks é uma voz judaica chave do universalismo e advoga a tolerância entre religiões e culturas.

Ele rejeita a “política da raiva” provocada pela maneira como “agimos como se os seres humanos pudessem funcionar sem moral, corporações internacionais sem responsabilidade social e sistemas econômicos, sem levar em conta o efeito que causam sobre as pessoas deixadas na maré pela mudança”.

Líder religioso internacional, filósofo, autor premiado e voz moral respeitada, o rabino Lord Jonathan Sacks recebeu o Prêmio Templeton de 2016 em reconhecimento às suas “contribuições excepcionais para afirmar a dimensão espiritual da vida”. Descrito pelo príncipe de Gales como “uma luz para esta nação” e pelo ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair como “um gigante intelectual”, o Rabino Sacks é um colaborador frequente e procurado no rádio, na televisão e na imprensa na Grã-Bretanha e em todo o mundo.

Ao abrir mão de sua posição como Rabino Chefe em 2013, Sacks intensificou sua carreira de orador pelo mundo afora e tornou-se também Professor ilustre de pensamento judaico na Universidade de Nova York e Professor de pensamento judeu na Yeshiva University. Ele também foi nomeado Professor de Direito, Ética e Bíblia no King’s College de Londres.

Muitos são os ensinamentos do Rabbi. Ele nos ensina que a liberdade requer um trabalho duro. É o trabalho da memória, de contar a história e entender a lei. Para ele, é disso que se trata a educação na Torá. E é por isso que uma sociedade livre significa que temos uma necessidade constante de trabalhar por ela, uma necessidade constante de protegê-la, e a responsabilidade é toda nossa. Não é algo que você delega aos governos, porque no segundo em que delega a liberdade aos governos, você a perde. Porque eles, no final, tendem a invadir cada vez mais. E a liberdade invariável se torna cada vez menos.

Sacks também aborda o antissemitismo. Antissemitismo significa negar o direito dos judeus de existir como judeus com os mesmos direitos que todos os outros. A forma que isso assume hoje é o anti-sionismo. É claro que há uma diferença entre sionismo e judaísmo, e entre judeus e israelenses, mas essa diferença não existe para os novos antissemitas. Foram judeus e não israelenses que foram assassinados em ataques terroristas em Toulouse, Paris, Bruxelas e Copenhague. O anti-sionismo é o antissemitismo do mundo atual. O Rabino também explicita a conexão entre judeus e Israel:

O antissemitismo é um vírus que sofre mutação, de modo que os novos antissemitas podem negar que são antissemitas, porque seu ódio é diferente do antigo. Na Idade Média, os judeus eram odiados por sua religião. No século XIX e início do século XX, eles foram odiados por sua raça. Hoje eles são odiados por seu estado-nação, Israel.

Qual é então a conexão entre judeus como povo, judaísmo como religião e Israel como estado? A conexão entre o povo judeu e Israel remonta muito antes do nascimento do cristianismo ou do islamismo. Os judeus criaram uma sociedade lá nos dias de Josué, um reino nos dias de Saul, e uma nação com Jerusalém como capital nos dias do rei Davi: tudo isso há mais de 3.000 anos atrás.

Sacks diz que na diversidade, a diferença, o argumento, as discussões de estilo e substância são sinais não de divisão doentia, mas de saúde. O judaísmo da Torá, Emunah e Halakhah continuam fazendo o que faz há tanto tempo: para derrotar a lei da entropia que afirma que todos os sistemas perdem energia ao longo do tempo. Isto não é judaísmo. Onde você encontra argumentos, lá encontrará paixão.

Ele também vê, como uma idéia-chave da fé em nossos dias, que a unidade no céu cria diversidade na terra.

Por tudo isso, nossa admiração pelo Lorde Jonathan Sacks aumenta cada vez mais.

Como bem diz nosso rabino:

“Deveríamos desafiar o relativismo que nos diz que não há certo ou errado, quando todo instinto de nossa mente sabe que não é assim, e é uma mera desculpa para nos permitirmos o que acreditamos que podemos nos safar. Um mundo sem valores morais rapidamente se torna um mundo sem valor”.

Mendy Tal

Cientista Político e Ativista Comunitário


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual

23 de out. de 2020

22 de out. de 2020

Qual destes 7 candidatos merece o prêmio Gênesis?

Qual destes 7 candidatos merece o prêmio Gênesis?

Qual destes 7 candidatos merece o prêmio Gênesis?


Qual desses judeus merece o prêmio Gênesis?
BarbrasStreisand

Elena Kagan

Gal Gadot

Jonathan Sacks

Marc Beniof

Sacha Baron Cohen

Steven Spielberg


Mais de 100.000 votaram - você?

VOTE HOJE!

Essas sete pessoas são todas extraordinárias. Eles são realizados. Multi talentoso. Influente. Inspirador. E caridoso. No entanto, apenas um pode ganhar o próximo Prêmio Genesis (apelidado de prêmio “Nobel Judeu” pela revista TIME).

Este ano, pela primeira vez, você pode influenciar quem receberá o Prêmio. Mais de 100.000 pessoas já participaram, mas o tempo está se esgotando . Se ainda não o fez, clique aqui para votar HOJE (um voto por pessoa).

Os laureados do Prêmio Genesis são selecionados por suas realizações profissionais, orgulho de sua herança judaica e capacidade de inspirar mudanças positivas. Os vencedores anteriores incluem a juíza Ruth Bader Ginsburg z ”l, Michael Bloomberg, Itzhak Perlman, Michael Douglas, Anish Kapoor, Natalie Portman, Robert Kraft e Natan Sharansky.

Os sete candidatos atuais - Marc Benioff, Sacha Baron Cohen, Gal Gadot, Elena Kagan, Jonathan Sacks, Steven Spielberg e Barbra Streisand - foram selecionados entre mais de 4.000 indicações enviadas por aproximadamente 45.000 indivíduos em todo o mundo.

Embora o prêmio venha com um prêmio de US $ 1 milhão, todos os laureados anteriores optaram por abrir mão dos fundos do prêmio, que foram então doados a importantes causas filantrópicas. O laureado de 2020, Natan Sharansky, pediu à The Genesis Prize Foundation para doar seu prêmio para ajudar organizações e indivíduos afetados pela pandemia do coronavírus.

Clique aqui para votar HOJE na pessoa que você acredita ser mais merecedora deste prestigioso prêmio. Ao participar, você terá a chance de ter $ 1.000 doados para a instituição de caridade de sua escolha.

Obrigado!

Fundação do Prêmio Genesis

PS Depois de votar, compartilhe este e-mail com seus amigos e familiares.

Como uma organização sem fins lucrativos, contamos com anúncios como esse para nos ajudar a pagar as contas. Não endossamos as opiniões, organizações ou produtos aqui contidos.


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal ou na Vaquinha virtual . 
Veja como: 

Vaquinha Virtual: Vaquinha Virtual