-->
Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam

Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam

      

Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam

Mesmo com lockdown imposto por causa da segunda onda de Covid-19, milhares de israelenses protestam em frente à residência do primeiro-ministro.


Milhares de manifestantes protestaram neste sábado (26) nas ruas de Jerusalém, em Israel, em frente à casa do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Mesmo com as medidas de lockdown impostas por causa dos novos casos de Covid-19, o grupo foi às ruas pedir a saída do premiê, acusado de corrupção.

Netanyahu chegou a pedir um banimento nos protestos sob alegação de que atos públicos podem favorecer a transmissão do coronavírus. No entanto, opositores disseram que isso seria um pretexto para silenciar semanas de manifestações contra o primeiro-ministro (veja mais no fim da reportagem).

Há três meses, uma série de manifestações em Israel pede a saída de Netanyahu por considerar que ele não pode permanecer no cargo enquanto corre processo contra ele por corrupção. Ele será julgado em janeiro de 2021.
Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam
Além disso, opositores acusam o governo de dar uma resposta ruim à crise da Covid-19, com Israel vivendo a segunda onda da doença e ainda uma crise econômica gerada pela paralisação das atividades.
Manifestantes deste sábado usaram marcações no chão para manter o distanciamento entre uns e outros. Não há relatos de confrontos ou tumultos durante os protestos. Houve, no entanto, prisões.
Celeuma no governo
Em vídeo publicado neste sábado, Netanyahu defendeu o novo lockdown e reconheceu que o governo cometeu erros na condução da pandemia, mas não mencionou os protestos nem os casos de corrupção pelos quais respondem.
Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam
Na gravação, o primeiro-ministro pediu às pessoas que evitassem frequentar sinagogas no Yom Kippur — o que irritou grupos judeus mais religiosos. Políticos da ala ortodoxa alegam que a permissão dos protestos, mas não das orações em locais de culto, é discriminatória.
Israel endurece ainda mais medidas para conter o vírus
O tema causa ainda mais crises no governo israelense montado com uma coalizão entre Netanyahu e seu maior opositor, Benny Gantz — que se opõe a qualquer restrição a protestos.
Israel tem mais de 226 mil casos de coronavírus acumulados desde o início da pandemia. O número de mortes por Covid-19 passa de 1,4 mil.




Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.



A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal . 
Veja como: • PayPal pelo email : https://www.paypal.com/myaccount/transfer/homepage

0 Comentários "Protestos contra Benjamin Netanyahu aumentam"

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Parceiro

Amazon

Adnow

loading...

Clube

loading...