O grande êxito vinícola de israel é a Golan Heights

Primeira vinícola israelense a produzir um vinho que entrou na lista Top 100 da Wine Enthusiast. Este achado é denso e opulento, com bastante fruta madura em boca.


O grande êxito vinícola de israel é a Golan Heights, que tem 30 anos de idade e fica localizada na fronteira com a Jordânia. Comandada pelas comunidades locais, tem a produção dos vinhos supervisionada por rabinos que observam as prescrições sanitárias judaicas do Torá e, por isso, tem a certificação “kosher”. 

A garrafa é bonita, e o vinho, de alta qualidade, e, seguindo o costume da região, é feito com as francesas Cabernet Sauvignon e Merlot com um toque de Cabernet Franc, todas cultivadas nos vinhedos da vinícola. 

Ao colocarmos em taça se apresentou bastante selvagem num primeiro momento, mas após uma ou duas giradas começou a abrir em deliciosas notas de frutas vermelhas e negras bem maduras, groselha, cereja e geleia de amora. Em boca é macio, redondo, com uma acidez gostosa, boa estrutura e taninos pouco presentes. Seu corpo é bem integrado e o final frutado e cheio de especiarias. Um belo vinho, para quem gosta dos encorpados, de clima quente (como os do Alentejo ou os Châteauneuf-du-Pape do Rhône). A safra 2016 foi considerada #5 no TOP 100 Vinhos do Ano pela Wine Enthusiast, levou 92 pontos e o seguinte comentário: "O Red blend Hermon tem muito de cassis e cereja preta, amora, caramelo, zimbro e violeta. É fácil na entrada, oferece taninos suaves e um acabamento floral". Já pronto para ser consumido, ainda tem potencial de guarda na adega para mais dois anos. Recomendamos harmonizá-lo com um suculento hambúrguer de cordeiro, massa com ragu ou também uma deliciosa moussaka vegetariana. 

 HISTÓRIA 

A Galileia (Galil) é considerada a melhor denominação para vinhos em Israel. A sub-região de maior destaque é a das Colinas de Golã, com clima frio e de relevo coberto por colinas que vão dos 400 metros aos 1.200 metros e ficam cobertas de neve no inverno. 

A vinícola Golan Heights nasceu nos anos de 1970 e foi financiada por Benjamin Rothschild, que forneceu as videiras, barricas e equipamentos do Château Lafite, o Grand Cru de Bordeaux. A vinícola Golan Heights é um projeto partilhado, tem como acionistas 4 kibutzim (comunidades coletivas), e 4 moshavim (comunidades cooperativas).

Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.