-->
As exigências das regras alimentícias judaicas

As exigências das regras alimentícias judaicas

      
As exigências das regras alimentícias judaicas

O Kosher é uma tradição seguida por todos os Judeus, assim como considerado um estilo de alimentação saudável que nutri alma e corpo.

Na culinária judaica existe um conjunto de regras que seguem as leis descritas no Torá, o livro sagrado dos Judeus. Ela é conhecida como alimentação Kosher, que significa apropriado ou adequado. Ou seja, eles seguem um padrão de alimentação que será bom tanto para o corpo quanto para alma.
Desta forma, eles incluem carnes, leite e derivados bem como vegetais, o que pode parecer normal. Porém, para ser considerado dentro das leis do Kosher o alimento precisa respeitar uma série de regras e exigências, chamada kashrut. Bem como especificações desde a hora do abate do animal, até como consumi-las.

Assim como existem órgãos especializados na fiscalização das regras. Desta forma, ela não é bem um estilo de culinária, já que comidas de outras tradições podem ser consideradas Kosher. Portanto basta que elas sejam preparadas ou consumidas de acordo com as determinações da kashrut.

Princípios da alimentação Kosher

Carnes
As carnes estão incluídas na dieta Kosher, contudo algumas regras devem ser seguidas. Como por exemplo, apensa os animais ruminantes podem ser consumidos, assim como as aves de rapina são proibidas. Ou seja, animais que se alimentam de outros animais não são permitidos.
Peixes também podem ser consumidos, desde que possuem escamas e barbatanas. Desta forma os crustáceos e moluscos são vetados. Outro fator importante é que tais animais devem estar completamente saudáveis para que possam ser ingeridos. Além de que seguem uma espécie de “ritual” para sacrifica-los.
As exigências das regras alimentícias judaicas

Assim, primeiramente o animal não pode sofrer ao morrer, segundo deve-se eliminar os órgãos e partes que são proibidas. Posteriormente a carne deve ser “purificada”, ou seja, tirar o sangue, pois ele não pode ser ingerido. Para isso eles usam uma espécie de sal, chamada de sal kosher, muito utilizado para conservar carnes e peixes.

Leite e derivados

Para leites é preciso que um rabino acompanhe a ordenha. Desta forma ele confere a procedência do animal, assim como a saúde além de garantir que não haja contaminação. Já para os produtos derivados é sempre feito uma fiscalização para averiguar utensílios usados bem como contaminações.

Leite e carne jamais

Jamais misture carne com leite ou derivados bem como é principal e mais forte regra do Kosher. Assim como não podem ser servidos juntos ou preparados com os mesmos utensílios. Além de que é preciso esperar por pelo menos 6 horas após o consumo de carne para poder consumir leites ou derivados.
Até mesmo se consumir alimentos que foram cozidos ou misturados com carne, por mais que não tenha consumido a carne em si. Agora se você consumiu leite ou derivados é preciso aguardar por cerca de 30 min a 1 hora para consumir carne. Assim como enxaguar a boca, comer um alimento seco ou ingerir líquidos, além de lavar as mãos.

Alimentos neutros
As exigências das regras alimentícias judaicas


Os alimentos neutros são chamados de Parves, e podem ser consumidos tanto com carne quanto com leite e derivados. Contudo, nunca leite e carne juntos. São eles:
Frutas, verduras assim como grãos. Porém eles devem ser muito bem selecionados bem como isentos de infestações de pragas.
Ovos de aves que estão dentro das regras Kosher. É importante também se atentar de que ele não possua sangue na casca.
Produtos derivados ou a base de uva só são aptas para o consumo se a sua produção for acompanhada por um rabino.
Pratos da culinária judaica
Kosher - O que é? E exigências das regras alimentícias judaicas
Kreplach – The Forward
Lekach – Uma espécie de bolo de mel tradicional;
Tzimes – Cenouras com molho doce e costumam ser consumidas no Rosh Hashaná, o ano novo judeu, para assim pedir um ano bom e doce;
Chalá – Um pão trançado especial, consumido em festividades judaicas;
Crepalach – Mini pastéis de carne moída assim como normalmente são consumidos em refeição da tarde, como Yom Kipur e Hoshaná;
Oznei Haman – Pastéis recheados, bem como chamados de “pequenas orelhas” e são oferecidos durante festa de Purim;
Levivot ou latkes – Especie de bolinhos de batata bem como consumidos em honra ao milagre que ocorreu com o azeite. Normalmente são servidos na festa de Chanucá;
Sufganiyot – Espécie de sonhos e são servidos juntamente aos Levivots ou Latkes;
Arenque – Peixe salgado que é servido como entrada no jantar do Shabat;
Tabule de kashe – Trigo sarraceno;
Guefilte Fish – Bolinho de peixe;
Kiguel – Torta de macarrão;
Kreplach – Espécie de ravióli;
Klops – Bolo de carne;
Borsht – Sopa de beterraba;
Torta de batata;
Repolho recheado agridoce;
Salada de berinjela;
Bolo de frutas;
Torta de ricota.
“Dieta Kosher”
Por ser um tipo de alimentação muito bem selecionada e com regras muito bem definidas muitas pessoas acabam por adotar a “dieta Kosher”. Uns optam por ela por conta do seu cuidado na seleção de alimentos que não estão contaminados com carnes. Como por exemplo os veganos e vegetarianos.
Outros adotam o Kosher pois buscam uma alimentação mais saudável. Desta forma é possível saber a procedência dos alimentos. Bem como são menos suscetíveis a contaminações. Além de que os alimentos certificados pelo kosher não contem agrotóxicos ou conservantes.
E você, já tinha ouvido falar do Kosher?
E se gostou do nosso post confira mais em : Culinária Judaica



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.



0 Response to "As exigências das regras alimentícias judaicas"

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Parceiro

Iklan Tengah Artikel 1

Adnow

loading...

Clube