O centenário da Wizo mundial     Women International Zionist Organization – comemora este ano o seu centenário, consagrando-se como líder no setor de educação e maior provedora de serviços sociais para mulheres, crianças e jovens em Israel. Foi fundada em 1920 por Rebecca Sieff, na Inglaterra, que, sensibilizada com as condições de extrema dificuldade das mulheres em Eretz Israel, mobilizou um grupo de voluntárias para fundar as primeiras creches na região.
Atualmente a WIZO possui mais de 800 instituições em todo o país, atendendo diariamente milhares de pessoas em situação de risco, oferecendo-lhes condições para melhorar seu futuro através de diferentes programas. Sempre em parceria com o Ministério de Bem-Estar Social do país.
A WIZO está presente em 55 países reunindo mais de 250 mil voluntárias, o que lhe garante a participação consultiva em órgãos das Nações Unidas como Ecosoc e Unicef. Á frente da WIZO Mundial está atualmente Esther Mor.
Desde seu início, a Organização desempenha um papel de liderança na promoção do bem-estar, educação e direitos das mulheres, crianças e famílias. Hoje, a WIZO é a maior e mais importante ONG de bem-estar social e educacional de Israel e sua liderança é indiscutível no avanço dos direitos e proteção das mulheres. Presente em mais de 40 países e em seis continentes, por 100 anos a WIZO faz o que importa: promove solidariedade e amor ao próximo nos locais onde se faz presente. Nesse vídeo, produzido para celebrar o centenário, é possível acompanhar essa história vitoriosa de forma resumida: https://bit.ly/3jbmifX
O centenário da Wizo mundial
Em 2008, a WIZO foi agraciada com o Prêmio Israel como reconhecimento pelo seu trabalho na promoção do bem-estar social. Trata-se da mais alta honraria outorgada pelo Governo Israelense a pessoas e entidades que se sobressaem em seu campo de ação ou que contribuem para a cultura do país.
WIZO NO BRASIL
A história da Wizo no Brasil começa anos antes da eclosão da 2ª Guerra Mundial, quando mulheres do Rio de janeiro e de São Paulo se mobilizavam para sua implantação no Brasil. Em São Paulo, sob o nome de Escudo Vermelho de David, voluntárias realizavam atividades similares à Cruz Vermelha Brasileira com a qual executavam tarefas em parceria. No desempenho destas funções, foram emergindo mulheres notáveis, líderes que alicerçaram a WIZO em São Paulo. Entre elas, Antonieta Feffer ZL, que recebia em sua residência personalidades de destaque mundial, como Golda Meir, David Ben-Gurion, Moshe Sharret e Yitzhak Rabin, com a mesma hospitalidade com a qual demonstrava o grande apreço e consideração por suas chaverot da WIZO. Atualmente, o trabalho integrado das jovens com as voluntárias mais experientes garante a continuidade da instituição.
Em São Paulo, aliando essa filosofia ao sentimento de solidariedade, a WIZO já doou dois parques infantis à população paulistana, colabora com diversas entidades locais e reúne centenas de voluntárias em torno de grandes eventos como o tradicional Bazar Anual, shows, apresentações musicais, exposições, viagens, seminários e conferências. Também se dedica à promoção da cultura do povo judeu com apresentações do Coral Sharsheret e, principalmente, por meio do Concurso WIZO de Pintura e Desenho, programa de intercâmbio cultural Brasil-Israel que envolve mais de 5 mil escolas da rede pública, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, há mais de 26 anos.
À frente da WIZO São Paulo desde 2017, Nava Shalev Politi. Voluntária da Instituição há 26 anos, foi vice-presidente durante as gestões de Etejane Hepner, durante seis anos, e de Iza Mansur, também seis. A sua segunda gestão começou em janeiro de 2020, menos de três meses antes da eclosão da pandemia no mundo e no Brasil. A situação singular criada pela crise na saúde, no entanto, não impediu a instituição de continuar com o seu trabalho, adaptando-se às condições do momento.
O centenário da Wizo mundialContando com total apoio do Executivo e das chaverot, as reuniões virtuais vêm sendo realizadas de acordo com a agenda dos projetos que foram reinventados para atender às circunstancias atuais, com eventos on line e ações para ajudar instituições parceiras em São Paulo, entre outras, assim como atividades em parceria com outros Centros WIZO do País através da WIZO Brasil. O contato com a WIZO Mundial, em Israel, também é contínuo, no intuito de alinhar as atividades de acordo com objetivos comuns.
“Neste ano em que comemoramos o centenário da WIZO Mundial sentimo-nos honradas por fazer parte de uma instituição que visa o desenvolvimento e bem-estar do próximo. Uma instituição atenta a responder da melhor forma aos desafios que enfrentamos atualmente”, afirma a presidente da WIZO São Paulo.
No Brasil, a WIZO, através de seus 11 centros espalhados pelo país, apóia obras assistenciais locais, realizando um importante trabalho de intercâmbio entre Brasil e Israel.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.