Netanyahu a Macron: armas do Hezbollah devem ser removidas de áreas povoadas

Em declarações ao presidente francês, o primeiro-ministro israelense adverte o grupo terrorista libanês de cometer 'erro grave'


Os mísseis e armas do Hezbollah devem ser retirados de áreas povoadas no Líbano, disse o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu a seu homólogo francês Emmanual Macron em um telefonema na terça-feira.

“O Hezbollah está gravemente enganado se pensa que pode resolver a crise no Líbano criando uma crise com Israel”, disse Netanyahu ao presidente francês.

Observando os detalhes da conversa no Twitter, o premiê israelense saudou Macron por sua “demonstração de liderança” em Beirute, após a explosão massiva do porto que causou mais de 170 mortes, milhares de feridos e centenas de milhares de desabrigados.
Expressei a vontade de Israel de enviar ajuda humanitária, que deve ser entregue diretamente à população”, acrescentou.

Israel reforçou suas defesas do norte após um ataque aéreo que resultou na morte de um agente do Hezbollah em Damasco no mês passado.

Desde então, a organização terrorista xiita ameaça retaliar o Estado judeu. Seguiu-se um surto na fronteira Israel-Líbano, seguido por uma célula terrorista tentando se infiltrar em território israelense a partir da fronteira síria. Ambos os incidentes foram frustrados e terminaram sem vítimas para as tropas



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.