Netanyahu exige mudanças no acordo de coalizão para evitar eleições     Primeiro-ministro israelense e Gantz mantendo conversas secretas na tentativa de manter a coalizão intacta


O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o ministro da Defesa e primeiro-ministro suplente Benny Gantz estão mantendo negociações clandestinas para resolver o desacordo sobre o orçamento, informou a emissora Canal 12 na noite de terça-feira.
De acordo com o relatório, Netanyahu está interessado em uma das duas opções: dissolver o governo ou exigir mudanças no acordo de coalizão com Gantz.
O primeiro-ministro israelense supostamente quer eleições imediatas no caso de o Supremo Tribunal de Justiça o desqualificar para servir como primeiro-ministro suplente, depois que sua rotação com Gantz começar em novembro de 2021, devido às acusações movidas contra ele.
Sua segunda exigência é a dissolução de um comitê público designado para nomear o promotor estadual e o comissário de polícia e transferir o procedimento para o governo.
O relatório sugeriu que o partido Azul e Branco de Gantz achará "difícil" aprovar o primeiro pedido de Netanyahu.
Na quarta-feira, um projeto de lei para adiar a decisão sobre o orçamento do estado será submetido a votação no Knesset (Parlamento de Israel). A coalizão tem 13 dias restantes para aprovar o orçamento, o que, caso não aprove e se a proposta de adiamento não for aprovada, Israel poderá ir às eleições - a quarta em menos de dois anos.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.