IDF reduz número de tropas no norte de Israel, permanece vigilante     Exército retira alguns dos reforços implantados no norte em meio a tensões crescentes com o 


As Forças de Defesa de Israel (IDF) retiraram alguns dos reforços posicionados no norte de Israel em meio a tensões com o grupo terrorista libanês Hezbollah, disse o exército na segunda-feira.
Alguns dos bloqueios de estradas na área de fronteira foram supostamente removidos após uma "avaliação situacional" conduzida pelos militares israelenses.
Enquanto algumas das forças adicionais posicionadas na fronteira com o Líbano e a Síria estão se retirando, as restantes ainda estão em alerta máximo. 
A retirada parece sugerir que as IDF estimam que a probabilidade de um ataque do Hezbollah diminuirá em um futuro próximo, já que o Líbano está sendo abalado por crises econômicas e políticas.
Na segunda-feira, todo o gabinete do país apresentou sua renúncia ao presidente enquanto enfrentava uma raiva crescente após uma grande explosão no porto de Beirute, a capital do país.
A explosão da semana passada resultou em pelo menos cerca de 160 mortes e 6.000 feridos e deixou centenas de milhares de desabrigados em suas consequências imediatas.
Comentando sobre as tensões no norte, que aumentaram depois que o Hezbollah prometeu vingar seu membro supostamente morto em um ataque aéreo israelense na Síria, o ministro da Defesa e primeiro-ministro de Israel, Benny Gantz, abordou o grupo terrorista.
Hassan Nasrallah, o chefe do Hezbollah, é o maior inimigo de Israel no norte, mas também é o maior problema do Líbano, disse Gantz na segunda-feira.


Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.