Leis e costumes atuais
• Observâncias Elul
Como o último mês do ano judaico, Elul é tradicionalmente um tempo de introspecção e avaliação - um tempo para rever as ações e o progresso espiritual de alguém no ano passado e se preparar para os próximos " Dias de Temor " de Rosh Hashaná e Yom Kippur.

Como o mês da Divina Misericórdia e Perdão (ver "Hoje na História Judaica" para Elul 1 ), é um momento muito oportuno para teshuvá ("retorno" a D'us), oração , caridade e aumento de Ahavat Yisrael (amor por um irmão judeu ) na busca pelo autoaperfeiçoamento e se aproximando de D'us. O mestre chassídico Rabi Schneur Zalman de Liadi compara o mês de Elul a uma época em que "o rei está no campo" e, em contraste com quando ele está no palácio real, "todos os que assim desejarem têm permissão para encontrá-lo, e ele recebe a todos com semblante alegre e mostra um sorriso no rosto a todos. "

Os costumes específicos de Elul incluem o toque diário do shofar (chifre de carneiro) como um chamado ao arrependimento. O Baal Shem Tov instituiu o costume de recitar três capítulos adicionais dos Salmos todos os dias, desde o dia 1º de Elul até o Yom Kippur (no Yom Kippur os 36 capítulos restantes são recitados, completando assim todo o livro dos Salmos). Salmos de hoje.

Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9

Elul também é o momento de ter seus tefilin e mezuzot verificados por um escriba credenciado para garantir que estejam em boas condições e aptos para o uso.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.