14.6.20

Turquia promete mobilizar 'ummah islâmica' contra Israel

Turquia promete mobilizar 'ummah islâmica' contra  Israel     FM e chefe de Assuntos Religiosos prometem lutar para tomar Jerusalém, acusar Israel de ser responsável pela guerra e dividir os países muçulmanos.
O ministro de Assuntos Religiosos da Turquia, Ali Erbas, prometeu no fim de semana que "nossa luta continuará até que Jerusalém esteja completamente livre".
O poderoso estudioso religioso e voz na Turquia, que está perto da liderança e do partido principal do país, estava conversando com um fórum on-line de estudiosos palestinos. Os comentários foram relatados em turco na mídia T24.
Ele disse que Jerusalém é um valor universal e que "a civilização islâmica tem uma memória de valores e conhecimentos históricos, e que nunca é possível aos muçulmanos desistir da cidade abençoada". Suas opiniões ecoam as do ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, que disse em uma recente reunião do comitê executivo de 10 de junho que a Turquia estava colocando todo o seu apoio aos palestinos contra a anexação de Israel. "A ummah [comunidade islâmica] nunca desistirá de um estado palestino soberano com Quds al-Sharif como sua capital."
At @OIC_OCI Executive Committee Meeting held upon our initiative, emphasized Turkey’s full support to our Palestinian brothers&sisters against Israel’s blatant annexation plans.
Ummah will never give up on a sovereign Palestinian state with al-Quds al-Sharif as its capital!
Turquia promete mobilizar 'ummah islâmica' contra  Israel
279 people are talking about this

Erbas, que também é professor, tem como pano de fundo no Twitter uma foto de Jerusalém, e não de Meca, que mostra como o governo da Turquia está tentando adotar a causa palestina e fazer de Jerusalém uma causa "islâmica" para reunir o Oriente Médio contra Israel. Faz parte de uma retórica islâmica crescente que sai da Turquia, onde as campanhas militares foram comparadas à "jihad" e onde combatentes apoiados pela Turquia chamam seus inimigos de "ateus" e "infiéis". A retórica crescente também começou a sugerir a transformação de Hagia Sophia, a antiga igreja em Istambul, em uma mesquita novamente.

Erbas escreveu em 10 de junho que “a conquista expressa um grande valor ideal e moral no pensamento islâmico; é uma luta abençoada. ” A palavra "luta" aqui para abençoar a conquista de Istambul parece ser usada no mesmo contexto religioso que o voto de "luta" por Jerusalém. O governo turco secular já havia evitado esses objetivos religiosos, mas os atuais líderes da Turquia veem sua causa como cada vez mais religiosa. A Turquia se reuniu com o Irã e a Malásia e outros países para discutir uma moeda islâmica e uma estação de televisão islâmica no último ano.
Os comentários do principal funcionário religioso da Turquia são uma indicação de como a Turquia quer se opor aos planos de anexação de Israel. Erbas diz que "aqueles que ocupam Jerusalém encontram coragem porque vêem as sociedades islâmicas dispersas e fracas". Esta linguagem é uma referência a Israel e parece ter ouvido o período de Saladino, o líder islâmico que reuniu a comunidade contra as Cruzadas.




Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.



SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 coment rios: