24/05/2020

Israel publica fotografias inéditas da operação de captura do nazista Adolf Eichmann

     
Israel publica fotografias inéditas da operação de captura do nazista Adolf Eichmann,
Os serviços secretos de inteligência e segurança de Israel, Shabak, divulgou fotografias inéditas captadas durante a operação que se realizou em 1960 em Buenos Aires para capturar o nazi Adolf Eichmann, considerado o “arquiteto” do Holocausto durante a II Guerra Mundial.
Para marcar 60 anos desde que o líder nazi e criminoso de guerra Adolf Eichmann foi capturado na Argentina, o Shabak divulgou fotografias de equipamentos utilizados na operação e cartas enviadas e recebidas após a operação.
Nas fotografias, disponibilizadas pelo jornal alemão Bild, é possível ver Adolf Eichmann, a câmara secreta com a qual as fotografias foram captadas durante a operação, bem como uma carta de agradecimento que o Shabak recebeu após concluir a missão e a sua resposta.
“Este foi o fim de uma complexa operação de Mossad e Shabak, longe do território israelita, num ambiente estrangeiro e desconhecido, baseado num planeamento operacional rigoroso e preciso”, disse Nadav Argaman, chefe do Shabak, em comunicado citado pelo The Jerusalem Post. “A execução [da missão] exigia ousadia, planeamento exaustivo, profissionalismo, determinação, adesão ao propósito e fé na correção do caminho”.
O mesmo jornal cita as declarações de Isser Harel, então chefe do Mossad, que descreveu Eichmann como “um dos maiores criminosos de toda a Hstória”.
Numa conferência de imprensa sobre a operação para capturar o fugitivo nazi, Harel disse: “Naquela noite, fiz um esforço para esclarecer às pessoas da equipa a singularidade moral e histórica do ato que estavam prestes a executar”.
“Vão garantir que um dos maiores criminosos de toda a História, que, durante anos, conseguiu escapar das mãos da lei e da justiça, seja julgado em Jerusalém, capital do país da qual seis milhões de pessoas foram massacrada pela máquina de assassinatos que administrava”, disse.
Adolf Eichmann, um dos principais responsáveis do Holocausto, escapou de um campo de prisioneiros de guerra após a II Guerra Mundial e fugiu para a Argentina em 1950, onde viveu sob uma identidade falsa, a de Ricardo Klement. No entanto, em 1960, os agentes do Mossad e Shabak capturaram-no e levaram-no para Israel para julgamento. Eichmann foi condenado à morte e enforcado em 31 de maio de 1962.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.



Americanas BR

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: