29/05/2020

Israel fez o possível para levar Najwa Gadaheldam para tratamento

Normalisation: 'Israël' envoie un avion pour sauver une diplomate ...     A equipe médica israelense planejava transportar Najwa Gadaheldam para Israel para tratamento
Uma equipe médica e equipamentos israelenses foram enviados ao estado inimigo Sudão no início desta semana, na tentativa de salvar a vida de uma diplomata importante infectado com o COVID-19, mas acabou sendo malsucedido.
Segundo o canal 13 da emissora em língua hebraica, a diplomata Najwa Gadaheldam era o elo secreto que fomentava as relações entre Jerusalém e Cartum, que são adversários há décadas. 
Os dois países estão oficialmente em guerra, e a história provavelmente permaneceria desconhecida do público em geral se a aeronave usada para esta operação não tivesse sido relatada nos locais de rastreamento de voos. 
O avião aterrissou em Cartum na terça-feira com altos funcionários diplomáticos, pessoal médico e equipamentos, depois de saber da condição de Gadaheldam, segundo o Canal 13. 
Israeli MDs fly to enemy Sudan in failed bid to save diplomat ...A equipe planejava transportá-la para Israel para tratamento, mas chegou tarde demais quando ela já estava em estado crítico. 
Menos de 24 horas após sua chegada, Gadaheldam morreu de complicações decorrentes do coronavírus. 
O primeiro-ministro de Israel, Benyamin Netanyahu, disse aos ministros no domingo em uma reunião do gabinete que havia conversado por telefone com o líder sudanês Abdel Fattah al-Burhan e expressou suas condolências diante de Eid al-Fitr, que marca o fim do mês sagrado muçulmano do Ramadã.
Em fevereiro passado, em Uganda, Netanyahu discutiu a normalização das relações com o Sudão, um país predominantemente árabe e muçulmano, enquanto fazia um tour pela África para impulsionar as relações diplomáticas com países do continente. 



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.



Americanas BR

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: