6 de dez. de 2019

Merkel diz que lembrar dos crimes nazistas faz parte da identidade alemã

    
Merkel diz que lembrar dos crimes nazistas faz parte da identidade alemã
Foto / Markus Schreiber
O diretor do museu Piotr Cywinski, a chanceler alemã Angela Merkel, o primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki e o vice-diretor Andrzej Kacorzyk, da esquerda, visitam o antigo campo de extermínio nazista Auschwitz-Birkenau em Oswiecim, Polônia, na sexta-feira, 6 de dezembro de 2019


 Um milhão de judeus foram assassinados no antigo campo, situado na Polônia, entre 1940 e 1945
A alemã Angela Merkel atravessou os portões do antigo campo de extermínio de Auschwitz na Polônia na sexta-feira pela primeira vez em seus 14 anos como chanceler, prometendo combater uma nova onda de anti-semitismo.
"Lembrar dos crimes ... é uma responsabilidade que nunca acaba. Pertence inseparavelmente ao nosso país. Estar ciente dessa responsabilidade faz parte da nossa identidade nacional", disse Merkel, ao se tornar apenas a terceira chanceler a visitar o campo de concentração onde um milhão de judeus foram mortos entre 1940 e 1945 e passou a simbolizar o Holocausto como um todo.
Sua viagem, que antecede o 75º aniversário da libertação do campo pelas tropas soviéticas em 27 de janeiro, está sendo vista como uma importante mensagem política.
Na véspera de sua visita, Merkel, 65 anos, disse que "a luta contra o anti-semitismo e contra todas as formas de ódio" era uma prioridade para seu governo.
Ela também saudou uma nova doação de 60 milhões de euros (US $ 66 milhões) para a Fundação Auschwitz-Birkenau, que foi aprovada pelos estados federais da Alemanha na quinta-feira.
Merkel começou sua visita caminhando sob o slogan nazista "Arbeit macht frei" (O trabalho o libertará) que ainda paira sobre os portões do campo.
Ela também manterá um minuto de silêncio junto ao Muro da Morte, onde milhares de prisioneiros foram mortos a tiros e visitarão o local de uma câmara de gás e um crematório.
A visita "é um sinal particularmente importante de atenção e solidariedade no momento em que os sobreviventes de Auschwitz são vítimas de insultos anti-semitas e e-mails cheios de ódio", disse Christoph Heubner, vice-presidente do Comitê Internacional de Auschwitz.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.





SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos