Palestino se converte ao judaísmo e é torturado pela autoridade palestina

   
Palestino se converte ao judaísmo e é torturado pela autoridade palestina
 Um palestino de 50 anos, que se converteu ao judaísmo este ano antes de Rosh Hashana, foi mantido em cativeiro e torturado pelas forças da Autoridade Palestina (PA) nas últimas duas semanas. 
Ele é neto de um árabe que ajudou a salvar 26 judeus durante o massacre de Hebron em 1929.

A vítima é moradora de Hebron e trabalha em um supermercado na área de Jerusalém. Ele afirma que sua família o havia preso para provar sua lealdade ao regime palestino. Seus próprios irmãos o espancaram sem piedade, enquanto a AP queimava seus braços e pernas, informou Ynet .
O motivo oficial da prisão é uma queixa policial, apresentada por seu irmão, de que o convertido o havia agredido há vários meses. No entanto, o acusado nega as acusações.
Supõe-se que os irmãos esteja tentando proteger sua herança, demonstrando desdém pelo irmão agora judeu, segundo Ynet .
Seus irmãos devem se distanciar para mostrar que não apóiam a conversão, caso contrário também sofrerão muito“, disse o advogado Michael Teplow, associado ao Fórum Jurídico da Terra de Israel, especializado em ajudar os palestinos que cooperam com Israel, informou a Ynet.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.




Postar um comentário

0 Comentários