Maior avião cargueiro comercial do mundo será produzido em Israel

   
Maior avião cargueiro comercial do mundo será produzido em Israel
Big Twin será um dos maiores cargueiros da atualidade, com capacidade superior ao do 747-400F
 
A Gecas e a Israel Aerospace Industries estão trabalhando no desenvolvimento de uma versão cargueira convertida do Boeing 777-300ER.



Apelidado de The Big Twin, em alusão ao ser o maior avião bimotor do mundo, o modelo será uma produzido através de um Programa de Desenvolvimento do Certificado de Tipo Suplementar (STC, na sigla em inglês) baseado no 777-300ER. O projeto e desenvolvimento será conduzido pela israelense IAI e prevê um avião com 25% mais capacidade que os atuais 777F e que seja até 21% econômico no consumo por tonelada do que aviões cargueiros de quatro motores, como o Boeing 747.
O novo avião vai utilizar a mesma porta lateral dos Boeing 777F, modelo derivado do 777-200LR, que são produzidos pela própria Boeing como um avião de série. Esta nova variante será designada como 777-300ERSF (Special Freighter) e terá porta cargueira instalada na parte posterior da fuselagem, logo atrás da asa, com 3,72 x 3,05 metros. A capacidade interna será superior aos 777F, tendo espaço para mais dez containers padrão de 2,4 x 3,2 metros, cada. Em relação aos 747-400F o avião pode carregar oito contêineres a mais, graças ao formato da fuselagem que não estreita em sua parte traseira.
A IAI e Gecas destacam que uma das virtudes do novo avião, além de sua elevada capacidade de transporte, é contar com a mesma carteira de pilotos que os atuais 777, oferecendo mais de 90% de comunidade de manutenção com os 777-300.
Maior avião cargueiro comercial do mundo será produzido em Israel

O primeiro protótipo será baseado em um avião da própria Gecas, que prevê um mercado potencial para mais de 200 aeronaves nos próximos anos. A expectativa é utilizar inicialmente parte dos aviões recém retirados de serviço, que totalizam 33 aeronaves no total, além de diversos outros que serão aposentados até o final da próxima década. Atualmente a frota global de 777-300ER é composta por mais de 800 aviões. A Gecas espera obter com o novo avião aproximadamente 50% do mercado cargueiro de grande capacidade. A expectativa é que diversos 747-400F comecem a ser retirados de serviço na década de 2020, ampliando a necessidade de aeronaves mais modernas e com grande elevada capacidade. O 777-300ERSF poderá transportar até 20 toneladas a mais de carga que os 777F, atendendo basicamente o mesmo mercado do 747-400F em termos de tonelada transportada.
A primeira aeronave será convertida nas instalações da IAI em Tel Aviv em dezembro de 2020, com a certificação e entrada de serviço programadas para o final de 2022. Segundo a fabricante, o tempo de conversão será em média de cinco meses por aeronave.
Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação
Publicado em 18 de Outubro de 2019




Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.




Postar um comentário

0 Comentários