Juiz proíbe mãe de Naama Issacar de falar hebraico quando a visita na prisão

Juiz proíbe mãe de Naama Issacar de falar hebraico quando a visita na prisão

Naama Issachar -  Imagem usada com permissão da família
 Rússia: Mãe quando for visitar a filha presa está proibida de falar hebraico Rússia.
O juiz proíbe a mãe de Naama Issacar de falar hebraico para a filha quando a visita na prisão.

O primeiro-ministro Binyamin Netanyahu realizou ontem uma breve reunião com Yaffe, mãe de Naama Issachar, a mulher israelense presa na Rússia por carregar 9,5 gramas de cannabis no aeroporto de Moscou.


A mãe chegou a uma reunião agendada com o conselheiro de segurança nacional de Netanyahu, Meir Ben Shabbat, onde deveria ouvir atualizações sobre os esforços para libertar sua filha.
Netanyahu inesperadamente entrou na sala durante a reunião e disse à mãe que ele estava fazendo tudo o que podia para trazer Naama de volta a Israel.
O primeiro-ministro havia conversado anteriormente com Issacar pelo telefone, mas essa era a primeira reunião deles.

Naama Issachar foi condenado a 7,5 anos de prisão. O primeiro-ministro Netanyahu e o presidente Reuven Rivlin apelaram ao presidente russo Vladimir Putin para libertá-la. Até agora, Putin não respondeu aos seus pedidos.


O canal 12 News informou na segunda-feira que um juiz russo impôs uma estipulação incomum nas visitas de Yaffe à filha na prisão, que os dois não teriam permissão para falar hebraico. O juiz determinou que novas visitas seriam proibidas se a mãe e a filha falassem hebraico.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.




Postar um comentário

0 Comentários