05/10/2019

Jornalista russa detida no Irã como suposta espiã de Israel será libertada em breve

     

Jornalista russa detida no Irã como suposta espiã de Israel será libertada em breve
Moscou convoca o enviado do Irã para esclarecer as circunstâncias que cercam a prisão de Yulia Yuzik; Embaixada russa em Teerã solicita acesso a ela.


O embaixador do Irã em Moscou disse ao vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia na sexta-feira que um jornalista russo preso no Irã por suspeita de espionar a República Islâmica em nome de Israel "será libertado em breve", segundo comunicado do ministério russo.
Amazon BR
A porta-voz do ministério Maria Zakharova disse que o enviado do Irã foi convidado ao ministério das Relações Exteriores para se encontrar com o vice-ministro das Relações Exteriores Igor Morgulov "para esclarecer rapidamente as circunstâncias" e garantir os direitos da jornalista Yulia Yuzik.
A embaixada russa em Teerã disse à AFP que a missão havia solicitado acesso consular a Yuzik.
"Ela está sendo acusada de trabalhar nos serviços de segurança israelenses", disse à AFP Andrei Ganenko, porta-voz da embaixada russa em Teerã, citando a mãe.
Yuzik foi declarada desaparecida no início desta semana por membros da família que disseram que ela foi presa em Teerã dias atrás. Seu ex-marido, Boris Voytsekhovskiy, postou no Facebook que Yuzik estava enfrentando acusações de cooperação com os serviços de inteligência israelenses, e que seu julgamento está marcado para o sábado.
Segundo Voytsekhovskiy, as acusações de Yuzik têm uma pena de prisão de até 10 anos.
Não ficou claro quando Yuzik foi preso; seu último post nas mídias sociais foi uma série de fotos do Instagram tiradas em Kashan, uma cidade na parte norte da província de Isfahan.
Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.





Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: