25/09/2019

Judeus de cidade húngara comemoram inauguração de duas sinagogas no mesmo dia

     Em evento inédito, que não ocorria desde antes da Segunda Guerra Mundial, centenas de judeus saíram às ruas na cidade húngara de Szentendre, perto de Budapeste, para comemorar a inauguração de duas sinagogas.

Os moradores locais ficaram surpresos e acompanharam o cortejo de centenas de judeus que passavam pelas estreitas ruas de paralelepípedos de Szentendre, dançando e cantando atrás de dois rolos da Torá para comemorar a inauguração de duas sinagogas num único dia na pacata cidade às margens do rio Danúbio, situada a cerca de 20 quilômetros ao norte da capital, Budapeste. Muitos moradores sorriam e balançavam a cabeça acompanhando o ritmo dos cânticos. 
Outros pareciam intrigados com o estranho espetáculo na cidade, onde vivem apenas 300 a 400 judeus entre uma população de 25.000 habitantes.

A celebração homenageou a abertura de uma nova sinagoga em Szentendre e a inauguração de um centro comunitário em Budapeste pelo EMIH, um grupo judaico ortodoxo húngaro afiliado ao Chabad-Lubavitch Hasidic, juntamente com a aquisição de um rolo da Torá recém-escrito para a congregação.

Após o cortejo na cidade de Szentendre, o grupo seguiu para a inauguração de outra sinagoga, com um novo rolo de Torá, no distrito de Budapeste.
A sinagoga de Budapeste está localizada num complexo planejado para ser o maior centro comunitário judaico da Hungria - uma instalação de 2.500 metros quadrados que incluirá um teatro, um grande parque infantil, dois restaurantes kosher e um centro de estudos informal. Seu novo rabino, Shmuel Glitzenstein, mudou-se de Israel para o local com sua esposa há 10 anos. Eles agora vivem no 13º distrito de Budapeste com seus sete filhos.
"Historicamente, acho que nunca houve - certamente desde antes do Holocausto - um dia em Budapeste, onde duas sinagogas foram inauguradas no mesmo dia com a aquisição de dois rolos da Torá, então eu acho que isso realmente representa uma renovação da vida judaica pela qual tanto lutamos", disse o rabino Slomo Koves, do EMIH, ao The Times of Israel. O complexo ainda está em processo de conclusão.
Szentendre foi o lar de uma comunidade judaica próspera por 100 anos antes do Holocausto, disse Koves, mas durante a guerra a comunidade praticamente desapareceu.
Judeus de cidade húngara comemoram inauguração de duas sinagogas no mesmo dia O genocídio nazista e o regime comunista que se seguiu logo após a Segunda Guerra Mundial foram os responsáveis pelo extermínio de cerca de 560.000 dos 800.000 judeus que viviam no país.
De acordo com o Congresso Judaico Mundial, existem entre 75.000 a 100.000 judeus atualmente na Hungria, enquanto uma nova publicação do principal demógrafo judeu professor Sergio Della Pergola contabiliza 47.400 judeus. Muitos rabinos húngaros consideram haver mais de 100.000 judeus na comunidade judaica do país.

Sem terem antes uma sinagoga própria, os judeus de Szentendre comemoraram o renascimento da comunidade.

"A resiliência da comunidade judaica local é verdadeiramente única", disse o rabino Mendy Myers, que junto com sua esposa Tzivia liderará a comunidade em desenvolvimento. "Nos últimos 10 anos, esse grupo fundou sua própria associação judaica e se reunia a cada semana para realizar eventos culturais judaicos, embora não houvesse rabino nem infraestrutura aqui. Eu já sinto que é uma comunidade muito acolhedora, e que realmente se importa com o futuro do judaísmo, por isso estou muito honrado em ser o rabino deles", disse.



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.






Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: