Exposição na Rússia mostra a vida judaica no Afeganistão durante a Idade Média

     
Exposição na Rússia mostra a vida judaica no Afeganistão durante a Idade Média Quando os ocidentais pensam no Afeganistão, a imagem que lhes vem à mente é de uma terra remota, desolada e devastada pela guerra.
No entanto, durante os séculos 9 a 11, a região estava em expansão, sendo, na época, parte integrante da Rota da Seda, conectando a Europa e a China.
A região apresentava uma próspera comunidade judaica cuja história é narrada em uma série de documentos conhecidos como Geniza afegã, que serão exibidos esta semana no famoso museu Hermitage de São Petersburgo.
Geniza é uma área de armazenamento de textos sagrados antigos à espera de seu arquivamento, embora muitos documentos de caráter mais mundano também tenham acabado nesses depósitos ao longo dos anos.
Cerca de duas dúzias de artefatos da coleção da Biblioteca Nacional de Israel estarão expostos no histórico museu russo até dezembro, destacando a vida judaica em uma região agora sem a presença de judeus. A Biblioteca Nacional começou a coletar documentos da Geniza afegã depois de saber de sua existência em 2011 e agora tem cerca de 300 páginas.
"Esta é uma descoberta particularmente impressionante relacionada à vida e cultura judaica desta parte do mundo desde o início do segundo milênio", disse o professor Haggai Ben Shammai, especialista no assunto no mundo islâmico, em comunicado divulgado pela biblioteca. Ele explicou que a importância da coleção decorre da falta anterior de informações sobre a vida judaica no Afeganistão medieval.
Segundo a biblioteca, grande parte da coleção vem de um arquivo da família de comerciantes judeus Abu Netzer, do século XI, que viveu na cidade de Bamiyan e nos arredores, um centro comercial localizado na Rota da Seda. Outros documentos vêm do arquivo de um administrador do governo local e fornecem o que a biblioteca descreveu como "uma visão incomparável do funcionamento da administração, política e lei do governo na região".
Segundo a biblioteca: "Um fragmento representa a evidência mais antiga de um texto rabínico encontrado em terras de língua persa, a leste dos centros rabínicos da Babilônia. A coleção, escrita em persa, árabe, aramaico e judaico-persa, também inclui documentos legais, liturgia, poesia, textos da lei judaica, uma crônica histórica e passagens bíblicas".
O conteúdo da Geniza também fornece algumas das únicas documentações sobre a vida islâmica contemporânea, bem como sobre a cultura e a língua persa e árabe da região antes das conquistas mongóis de 1221.
Um documento da coleção, um livro de 28 páginas que pertencia a Yehuda, filho de Daniel, no século 11, continha inúmeras transações financeiras que os estudiosos acreditam que "atestam fortes laços entre o comerciante judeu e as populações rurais e urbanas muçulmanas" na área.
Outro documento, um fragmento de Tractate Avoda Zara da Mishnah, uma codificação rabínica do século III da lei oral do judaísmo, representa o que a biblioteca descreveu como a "evidência mais antiga de um texto rabínico encontrado em terras de língua persa, a leste do centro rabínico tradicional na Babilônia".
"Este fragmento atesta a tradição de copiar e, presumivelmente, estudar a Mishnah no Afeganistão do século 11", disse o professor Matthew Morgenstern, do Departamento de Língua Hebraica e Linguística Semítica da Universidade de Tel Aviv.
"Os leitores aparentemente podiam entender o hebraico, embora algumas palavras difíceis tenham sido encobertas pelo vernáculo, um dialeto judaico-persa. Já nessa época, as edições palestina e babilônica da Mishnah haviam se misturado, e nosso manuscrito atesta o processo contínuo de comparar as diferentes tradições textuais. O fragmento fornece evidências de uma tradição vibrante de estudo judaico longe dos centros de conhecimento judaico anteriormente conhecidos".
Embora importante, a Geniza do Afeganistão é menos conhecida do que sua equivalente egípcia, conhecida como Geniza Cairo, que foi descoberta no final do século 19 na Sinagoga Ben Ezra em Fustat, no Cairo.



Blog Judaico 
Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.





Postar um comentário

0 Comentários