20/09/2019

Beabá da Bessarábia à Bahia

Beabá da Bessarábia à Bahia     Livro será lançado dia 21 de setembro às 16hs em São Paulo, na Biblioteca Mário de Andrade



Entre a Rússia e a Romênia há um espacinho de terra de 600 milhas de comprimento que reúne russos, alemães, suíços, cossacos, turcos e húngaros. Terra de Pushkin, figura no imaginário afetivo dos amantes globais da poesia russa e de inúmeras famílias judaicas que, com orgulho e exatidão buscam preservar a cultura do seu povo. Localizada às margens do Mar Negro, a Bessarábia, com seu solo propício para o cultivo de uvas e tabaco, é rica em referências e tradições.
Foi nesse contexto que cresceu Sulamita Tabacof, hoje presidente de Honra da WIZO são Paulo, que é neta de imigrantes que aportaram na Bahia trazendo na mala as tradições culinárias e o forte vínculo familiar que se constrói em torno de uma mesa sempre farta. No cotidiano trivial dessa família cabe bem a gastronomia judaica e a baiana, numa mescla que, como diz Paloma Amado no texto de apresentação da obra, “é uma grande viagem através dos tempos, de mundos tão diversos, de religiões e seus sincretismos, das mestiçagens, das vivências de uma sábia mulher que caminha cheia de juventude para o centenário”.
Beabá da Bessarábia à BahiaBeabá da Bessarábia à Bahia – Histórias e Receitas é um livro de culinária que tem como linha condutora as lembranças afetivas da autora. É também um caderno de receitas que documenta as tradições orais percorridas por quatro gerações. É história, é memória, é aroma, é imagem. É uma aula sobre judaísmo, sobre nomadismo, sobre religião e sobre baianidades. Tem influência negra, tem o tempero do candomblé, tem riqueza literária para além do banquete culinário lindamente retratado em suas páginas. Tem confissões de Caetano Veloso, ilustre ex-aluno que, na contracapa do volume, declara “Quando me mudei para Salvador, em 1960 (ano em que ia completar 18), encontrei no Colégio Estadual Severino Vieira um grupo de professores que iluminaram muitos dos caminhos que, depois, pude trilhar. (…) Sulamita também me enriqueceu a consciência sobre o projeto comunista, de que eu já tinha conhecimento, dado o interesse de meu pai – assim como de familiares e amigos – e me levou a ler o romance Spartacus. Em pouco tempo eu estava lendo as Reflexões sobre a questão judaica, de Sartre. (…) Agora, quando poderes oficiais ofendem os professores e a Educação, lembrar Sulamita é acender um raio de luz dentro de mim.”
O que seria inicialmente apenas um caderno de receitas a ser entregue às filhas e netas a fim de perpetuar a culinária da sua mãe, originária da antiga Bessarábia, atual Moldávia, ganhou outra forma e vem compor as edições comemorativas dos 40 anos da Editora Corrupio. Para marcar o lançamento em São Paulo, Sulamita estará na Biblioteca Mário de Andrade, no dia 21 de setembro, às 16 horas, acompanhada de Marisa Orth e Natalia Barros para leitura de textos e tarde de autógrafos.

SERVIÇO
Lançamento de Beabá da Bessarábia à Bahia – Histórias e Receitas
Sulamita Tabacof | Editora Corrupio
Local: Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – República, São Paulo/SP, 01302-000)
Data: 21 de setembro, às 16h
Leitura de textos: Marisa Orth e Natalia Barros
Vídeo Arte: Astronauta Mecânico
Performance: Núcleo Pausa
Apresentação: Paloma Jorge Amado | Texto da Contracapa: Caetano Veloso



Blog Judaico 
Receba nossa newsletter
Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.






Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: