Dvir Sorek foi morto 19 anos depois de seu avô

Dvir Sorek foi morto 19 anos depois de seu avôO jovem morto em um ataque terrorista no bloco de assentamento Gush Etzíon, na Cisjordânia (Judéia e Samaria) foi identificado como Dvir Sorek, 19, domiciliado na comunidade de Ofra. 

Dvir, estudou no seminário rabínico (yeshiva) Ohr Torah Mahanayim, localizado ao lado do kibbutz religioso Migdal Oz, em Gush Etzíon. Ele havia se juntado ao exército enquanto continuava seus estudos em um programa conhecido em hebraico como "hesder". 

Seu pai é o jornalista Yoav Sorek, editor da publicação "Hashiloach", e seu avô, o rabino Biniamín Herling, morto em um ataque terrorista, em outubro de 2000, quando membros do Fatah e forças de segurança palestinas abriram fogo contra grupo de caminhantes israelenses, que incluía homens, mulheres e crianças, no Monte Ebal, perto de Nablus.

Herling, um sobrevivente do Holocausto, tinha 64 anos, na época de seu assassinato. Ele havia se estabelecido no assentamento de Kedumim, também na Cisjordânia, em 1981, e dirigiu o instituto rabínico (Kollel) Birkat Yosef em Elon Moré. 

Uma investigação preliminar sugere que Dvir Sorek não foi morto quando seu corpo foi encontrado, mas que ele teria sido sequestrado em outro lugar, esfaqueado e jogado na estrada perto de Migdal Oz. 
Em junho de 2014, Naftalí Frenkel, 16, Gilad Shaer, 16, e Eyal Yifrah, 19, foram sequestrados e mortos na mesma área. O Exército está investigando se é um ataque de características semelhantes.

“Ele foi a Jerusalém para comprar presentes para os rabinos (da yeshiva) e no caminho de volta o ataque ocorreu. Eles o encontraram agarrado aos livros que ele comprou ”, disse o diretor de seu seminário, Rabino Shlomo Wilk, à Rádio do Exército (Galei Tzáhal). 

Depois de perder o contato, sua família relatou o desaparecimento do jovem à polícia às 19h30, e as forças lançaram um ataque intenso para localizar o soldado. Seu corpo foi encontrado na área da Brigada Regional de Etzíon por volta das 3h da manhã. 

O estudante ainda estava no estágio de “hesder” que precede o serviço militar ativo; no entanto, ele já foi definido como soldado IDF, por instituições estatais.
Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Postar um comentário

0 Comentários