A indústria israelense de agrotecnologia

A indústria israelense de agrotecnologia
A indústria israelense de agrotecnologia é caracterizada pela intensa pesquisa e desenvolvimento de sistemas inovadores devido à necessidade de superar a escassez de água. O crescimento da indústria deu-se a partir da cooperação entre pesquisadores, agricultores e a outras indústrias agrícolas. As tecnologias de maior destaque do setor incluem: irrigação por gotejamento, agricultura intensiva desenvolvida em solo desértico e produção leiteira, que podem ser vistos abaixo com mais detalhes. O Instituto Volcani –  Centro de Pesquisa Agrícola do Governo de Israel, é responsável por Ciência das plantas, Ciência Animal, proteção vegetal, solo, água e Ciências Ambientais, Engenharia Agrícola, pós-colheita e Ciências dos Alimentos, dentro do qual se encontra o Banco Genético de Israel., opera quatro estações de pesquisa e serve como um centro de testes para produtos e equipamentos agrícolas, fazendo com que Israel, um país com pouquíssimos recursos para desenvolvimento da agricultura, atinja altos níveis de produção agrícola no mundo.

PRINCIPAIS SEGMENTOS

Água e Irrigação

Israel é considerado o país mais avançado do mundo em irrigação agrícola, possuindo 100% das terras agrícolas sub-irrigadas, já que mais da metade de seu solo é desértico e não possui características propícias para agricultura. O país ganhou reputação mundial com mais de 80% de produtos exportados deste setor. É importante destacar que mais de 50% da irrigação é de água de reuso.  Israel foi pioneiro em inovações em tecnologias de irrigação, tais como irrigação por gotejamento, válvulas automáticas e controladores, filtração automática etc.

Estufas

A necessidade de superar as restrições naturais do solo, água e clima, levou Israel a desenvolver tecnologias com estufa sofisticadas que são, particularmente, úteis em culturas de alto valor agregado. Sistemas de estufa incluindo filmes plásticos otimizados, ventilação, etc permitiram aos agricultores israelenses produzirem mais de três milhões de rosas por hectare por temporada e uma média de trezentas toneladas de tomates por hectare por temporada, isto é, quatro vezes o rendimento das culturas em campo aberto.

Gado Leiteiro

A indústria de laticínios de Israel desenvolveu tecnologias avançadas que tem transformado a indústria. A produção média de leite aumentou em três vezes desde 1950 – de uma média anual de 3.900 litros para mais de 12.000 litros por vaca, colocando Israel na posição de maiores produtores de leite do mundo. Exportações incluem sêmen congelado, embriões para transplante, novilhas, avançados sistemas informatizados de ordenha e alimentação etc.

Sementes

Os cientistas israelenses trabalham constantemente para melhorar a resistência às doenças das variadas sementes existentes. Cerca de 40% das estufas européias de tomates usam sementes de um longo período de vida útil híbrido que foi desenvolvido e produzido pela primeira vez em Israel. Outros desenvolvimentos bem sucedidos são melancia sem sementes e até mesmo sementes que utilizam menos quantidade de água para o desenvolvimento da planta.

Fertilizantes

A área em torno do Mar Morto e outras partes do sul de Israel são ricas em potássio, fósforo e magnésio, minerais importantes para a agricultura. Alguns desses recursos são exportados diretamente como matérias primas enquanto outros passam por processamento para que sejam adequados aos padrões internacionais.

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico
Gostou? Compartilhe com os botões abaixo

Postar um comentário

0 Comentários