Sob o lema "85 vidas arrancadas; 25 anos de impunidade", argentinos homenageiam as vítimas do atentado

Sob o lema "85 vidas arrancadas; 25 anos de impunidade", argentinos homenageiam as vítimas do atentadoOs jornais argentinos Clarín e La Nación transmitiram ao vivo as imagens da cerimônia em homenagem às vítimas do atentado à AMIA. Sob o lema "85 vidas arrancadas; 25 anos de impunidade", a cerimônia em homenagem aos 85 mortos e aos mais de 300 feridos começou na manhã de hoje pontualmente às 9:53, hora exata da explosão que destruiu a sede da AMIA em Buenos Aires.
A cerimônia, que teve início com o tradicional toque de sirene e a leitura dos nomes dos 85 mortos, contou com a participação de autoridades, líderes políticos e da comunidade judaica e familiares das vítimas.
O presidente em exercício da AMIA, Ariel Eichbaum, lembrou o ataque como "um dos episódios mais traumáticos da história de nosso país", destacando que "a cada ano (de impunidade) o coração e alma sentem a mesma dor que a bomba nos causou em 1994".

Postar um comentário

0 Comentários