Judia ortodoxa é nomeada chefe de cibersegurança da agência de espionagem dos EUA

Judia ortodoxa é nomeada chefe de cibersegurança da agência de espionagem dos EUA
Uma mulher judia ortodoxa, cujos pais estavam entre os reféns resgatados por comandos israelenses do Aeroporto de Entebbe, foi chamada para dirigir a nova Diretoria de Segurança Cibernética da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos.

Anne Neuberger, de Baltimore, trabalhou na NSA na última década. Ela ajudou a estabelecer o Comando Cibernético dos EUA e trabalhou como diretora de riscos, onde liderou os esforços de segurança eleitoral da agência para as eleições de 2018.

Neuberger disse que as fugas angustiantes de sua família, primeiro do Holocausto e depois da situação de reféns em Uganda depois que o voo da Air France em que seus pais estavam foi sequestrado por terroristas palestinos em 1976, ajudaram a moldar sua visão de mundo.
Embora seus pais não sejam israelenses, eles foram mantidos pelos sequestradores durante uma semana junto com os passageiros israelenses porque eram judeus.
"Meus pais tinham passaportes americanos, mas como meu pai usava uma quipá eles sabiam que ele era judeu e decidiram mantê-lo (refém) também", disse ela em entrevista ao Forward. "Uma operação militar trouxe meus pais para casa. Às vezes essa é a única opção".

"Ameaças daqueles que querem nos causar danos são reais. Temos o compromisso de defender nossa nação de forma legítima. Nossa nação precisa permanecer vigilante quando se trata de segurança cibernética. A NSA faz contribuições embasadas para proteger a nação", disse ela.

Neuberger, atualmente vice-diretora adjunta da agência, será uma das mulheres de mais alta patente da NSA desde que Ann Caracristi foi nomeada vice-diretora em 1980, de acordo com o Wall Street Journal. Neuberger se reportará ao chefe da agência, o general Paul Nakasone.

Anteriormente, ela era vice-diretora administrativa da Marinha dos EUA e trabalhou para o secretário da Defesa.

Neuberger, 43 anos, também conhecida como Chani, é do bairro de Brooklyn, Nova Iorque, bairro judeu de Borough Park, onde frequentou a escola judaica Bais Yaakov para meninas, segundo o Yeshiva World News.

Ela é formada pela Touro College, em Nova York e pela Columbia Business School, e trabalhou no programa Fellows da Casa Branca. Ela também dirige uma organização de caridade ajudando mães solteiras e divorciadas das comunidades ortodoxas.
Em sua entrevista à Forward, Neuberger disse que, apesar de alguns contratempos por questões religiosas na NSA, está extremamente feliz por ser vista como um modelo para as mulheres ortodoxas.
"Se você é profissional em seu trabalho e consegue conciliar com suas tradições, todos saem bem com isso", disse Neuberger. "Todos os meus colegas de trabalho entendem que eu não saio com eles para bebidas na sexta à noite e que eu observo o sábado".

Membro de uma das 100 famílias mais ricas dos Estados Unidos, Neuberger fez a transição do setor privado para o serviço governamental após os ataques de 11 de setembro.

Ela disse ao The Wall Street Journal que a diretoria usará mais ativamente informações de inteligência coletadas de operações expandidas contra adversários. Como parte de sua missão, a diretoria trabalhará para proteger os EUA de ameaças estrangeiras, compartilhando informações cibernéticas específicas com outras agências federais, bem como com o setor privado.


Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Postar um comentário

0 Comentários