25/07/2019

A visão judaica do sexo

A visão judaica do sexoToda a energia e potencial de um judeu devem ser canalizados para ações positivas. Isto inclui todas as áreas de sua vida, inclusive seu relacionamento íntimo. Este é consagrado através do casamento judaico, onde Kedushin – santificação Divina - celebra o encontro entre duas metades da mesma alma.
Este é um momento único e especial e ao entender sua verdadeira dimensão, tanto o rapaz quanto a moça judia certamente esperarão para que sua intimidade seja compartilhada com a pessoa certa, no momento apropriado e com as bênçãos de D'us. Não é a virgindade o grande "x" da questão. Ela é apenas uma consequência comportamental, tanto entre jovens como entre todos àqueles que aplicam a Torá em suas vidas.
O relacionamento íntimo vai muito além da superfície. Há um momento apropriado no relacionamento capaz de atingir uma dimensão muito mais elevada e significativa, e isto ocorre através do casamento judaico.
Não é uma tarefa fácil, mas aproveitar a vida, para muitos jovens que têm retornado ao caminho de Torá e mitsvot, passa a ter um sentido natural e mais significativo em todas as áreas da vida. Um benefício, não um sacrifício, visando uma recompensa muito maior. A Torá coloca o homem em um patamar elevado, mas cabe somente a ele fazer suas opções: elevar-se ou cair em um abismo. Sexo pode se transformar em um ato extremamente sagrado e elevado, mas ao mesmo tempo pode se tornar o ato mais promíscuo e degradante possível. Um ser humano é capaz de sacrificar-se visando a objetivos mais elevados. Seus bons hábitos formarão seu caráter.
Para o judeu, cada mitsvá, cada princípio elevado da Torá que rege sua vida refinam seu corpo e sua alma conectando-o não apenas ao aspecto físico de sua existência neste mundo, como ao mundo infinito, sua própria essência.
As escolhas que você fizer… farão você.

#coisasjudaicas 

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: