Romeu e Julieta tem versão judaica em peça em Nova York

Romeu e Julieta  tem versão judaica em peça em Nova York O Centro de História Judaica de Nova York está apresentado uma releitura do clássico shakespeariano com uma Julieta askenazi e um Romeo sefaradita.
Produzido pelo cantor de ópera David Serero, nascido em Paris, o musical é ambientado em Jerusalém e conta a história de amor entre uma Julieta ashkenazi e um Romeo sefaradita, contrariando a vontade de suas famílias.
No papel de Frei Laurence, o padre que casa secretamente os adolescentes apaixonados, há um rabino Laurence, que usa talit e kipá.
A mãe de Romeo usa e abusa do estereótipo da mãe judia e se preocupa com o fato de seu filho ser muito magro e estar perdendo cabelo. E o pai de Julieta parece preocupado com o que gastou com o que ele acreditava que seria o casamento de sua filha com o rabino Mordechai, o homem com quem ele queria que ela se casasse.
Esta produção de "Romeu e Julieta" também inclui músicas em ladino, ídiche, hebraico, russo e inglês - incluindo uma nova versão do sucesso da popstar Ariana Grande, "Thank you next".
Serero disse ter se inspirado no fato de, nos primeiros dias do Estado de Israel, ter havido uma certa tensão entre judeus asquenazes, com suas raízes na Alemanha, França e Europa Oriental, e sefaraditas, cujos ancestrais eram oriundos da Espanha, norte da África e países árabes.
Naquela época, os casamentos entre as duas comunidades eram considerados tabus, embora hoje os grupos se misturem com mais frequência.
Serero explica que queria mostrar as duas tradições culturais ricas, incluindo as canções em uma variedade de idiomas.
"Eu queria mostrar as diferentes culturas, através do humor e das músicas", disse ele à Jewish Telegraphic Agency (JTA).
A peça é resultado de uma colaboração que começou em 2014 entre Serero e a Federação Americana Sefaradita, que funciona no Centro de História Judaica, em Manhattan.
Como parte do projeto, Serero adaptou uma série de peças clássicas, incluindo "O Mercador de Veneza" e "Othello", de William Shakespeare, além de outras, como "Cyrano de Bergerac", de Edmond Rostand.
Leonard Bernstein e outros três judeus asquenazes adaptaram a famosa "Romeu e Julieta" como o musical da Broadway "West Side Story" e originalmente concebiam os lados em guerra como judeus e católicos. Arthur Laurents, que escreveu a versão original, preferiu abordar as diferenças entre gangues de rua de brancos e porto-riquenhos.
Serero, cuja família tem raízes no Marrocos, gosta de incluir elementos sefaraditas em suas peças. "Quero pegar todos esses clássicos e mostrar minha versão sefaradita para as artes, especialmente as artes cênicas, que eram vistas, principalmente, como coisa de ashkenazi", disse.
David Serero interpreta Romeu e Ashley Brooke Miller Julieta em uma adaptação judaica da tragédia clássica de Shakespeare.
A produção vai até 23 de junho no Centro de História Judaica. Os ingressos estão disponíveis on-line por US$ 26.

Postar um comentário

0 Comentários