10/06/2019

A origem da exclamação funesta Hip Hip Hurrah


A origem da exclamação funesta Hip Hip Hurrah
É verdade que, por vezes, os nazistas, assim como outros anti-semitas ativos ao longo da história, usaram estas palavras para ferir os sentimentos dos judeus. É que devemos conhecer a origem da exclamação «hip, hip, hip, hooray», para entender sua gravidade.

Durante vários anos, os judeus pobres e fracos, com o seu fervoroso desejo de independência nacional e de adesão firme aos seus princípios religiosos, complicaram os planos de dominação mundial do poderoso Império Romano.
Não é que a minúscula nação judaica fizesse o ogre romano cambalear materialmente, simplesmente que era um forte obstáculo à hegemonia militar, econômica, política, ideológica e espiritual que o império romano propunha (por bom ou mau).
E os mestres do império reconheceram que o pequeno espinho judeu tinha imenso poder no reino do espiritual, pois atrás dele está Deus, com tudo o que isso implica.
Por isso, decidiram acabar com qualquer insurreição judaica e, sobretudo, com tudo aquilo que reforça os valores judaicos (justiça, solidariedade, verdade, amor ao único Deus, desprezo pela idolatria, etc.).
Numerosas táticas foram empregadas pelos imperialistas contra o corpo e o espírito judeu: colonização de nossas terras, deportações em massa, escravidão, proibição do estudo da Torá, tortura daqueles que cumpriram os preceitos, várias humilhações, invenção de uma pseudo religião monoteísta pagã que pretendia impor como sucessor e substituto do hebraismo, guerra cruel e cruel, lisonja de políticos corruptos, benefícios para traidores, e assim por diante.
Quando finalmente, num fatídico 9º dia de Av, há cerca de 1900 anos, Ierushalaim/Jerusalém caiu e o Santo Templo foi incendiado e arrasado, os soldados romanos transmitiram esta mensagem codificada: «HEP».
Aqueles entre os nossos inimigos que estavam cientes da chave quando ouviram a mensagem lançaram um jubiloso: «Viva!
O que era HEP?
«Hierosolyma Est Perdita», que em latim significa aproximadamente «Jerusalém caiu ou está perdida».
Este mesmo grito trágico e zombeteiro foi repetido pelos cruzados ao rasgarem judeus inocentes, e mais tarde pelos cossacos, e por muitos outros em sua amarga fúria contra Deus e Seus representantes (os judeus).
Pois quem conhece a origem desta exclamação faria melhor em não a dizer.
(Como nota curiosa, quando os Romanos/Edom são mencionados em Teilim / Salmos 137:7 gritando enojados pela destruição de Jerushalaim, o salmista usa a voz «arru, arru»… não é como uma visão do grito «hurrah» que de fato foi dado 2000 anos depois?)
Moré: Yehudá Ribco



Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

2 comentários:

Ednah Winter disse...

Muito interessante, mas qual é a fonte disso? Historicamente falando não ficou muito claro.

magal53 disse...

O que era HEP?
«Hierosolyma Est Perdita», que em latim significa aproximadamente «Jerusalém caiu ou está perdida».
Este mesmo grito trágico e zombeteiro foi repetido pelos cruzados ao rasgarem judeus inocentes, e mais tarde pelos cossacos, e por muitos outros em sua amarga fúria contra Deus e Seus representantes (os judeus).