Boas energias

Boas energias Nossa Parashá nos conta entre muitos assuntos interessantes que não devemos olhar para a idolatria

Diz o Ari Zal que quando olhamos para alguém ou para alguma coisa recebemos a "energia" dessa pessoa ou dessa coisa

Se olhamos para uma coisa boa, a energia boa que tem nela se une à nós e gera dentro de nós uma energia positiva

Mas se olhamos para uma coisa ruim recebemos dela a energia ruim que tem nela e ela se une à nós tirando de nós a energia boa

E esse é o segredo que está por trás desse mandamento da Torá de não olhar para a idolatria

Porque quando olhamos para uma coisa impura como a idolatria a impureza dela se adere à nós tirando a nossa santidade e nos atraindo para a impureza

E esse também é o segredo que está por trás do versículo que diz que o povo olhava atrás de Moshe 🌴🌴🌴

Nossa Parashá nos conta sobre a Mitzvá de amar ao próximo como a si mesmo

0 Ari Zal explica que o segredo que está por trás disso é que todo o povo de Israel é uma Alma só e cada um de nós é uma ramificação dessa Alma Divina que Hashem (D'us) deu ao Adam Harishon (o primeiro homem) e por isso cada um de nós é responsável pela transgressão do outro

Por isso, diz o Ari Zal, a reza chamada de "Vidui" na qual falamos uma lista de pecados (que geralmente não fizemos) foi instituída no plural (Como por exemplo "roubamos", e não no singular "roubei") sendo que somos responsáveis pelos roubos de todos os judeus por fazermos parte de uma Alma só

Por isso, mesmo quando rezamos sozinhos falamos essa reza no plural sendo que o pecado que um judeu faz é como se todos nós tivéssemos feito, pelo motivo de sermos a mesma Alma ramificada

 
🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻🌻

Nossa Parashá também nos ensina que devemos dar uma advertência à qualquer judeu que está fazendo uma coisa ruim.

Na maioria dos casos a pessoa se comporta errado por não saber o que é certo, e por isso no lugar de dar uma bronca causando uma revolta nessa pessoa devemos ensinar  à ela com muito amor e carinho o que é certo e assim estamos cumprindo essa Mitzvá com eficiência

Postar um comentário

0 Comentários