• Ultimas

    Coisas Judaicas

    O Blog judaico

    20/05/2019

    Al Jazeera suspende jornalistas que negaram Holocausto

    Al Jazeera suspende jornalistas que negaram HolocaustoA rede de TV  Al Jazeera, sediada no Qatar, suspendeu dois jornalistas que produziram um vídeo em que negava fatos relacionados com o Holocausto. O vídeo foi publicado no serviço online AJ+, que transmite  em árabe.
    Durante a Segunda Guerra Mundial, seis milhões de judeus foram mortos pelos Nazistas. No vídeo da Al Jazeera dizia-se que esses números eram exagerados e que faziam parte da "narrativa"adotada pelo movimento Sionista". Também diziam que Israel foi "o maior vencedor" do genocídio. No vídeo, o narrador perguntava: "porque é que o foco está só neles?" (referindo-se às vítimas judias) e afirmava que a comunidade usa "meios financeiros e instituições mediáticas" para que se dê uma "atenção especial" ao sofrimento dos Judeus.
    O vídeo foi publicado na sexta-feira no site e no Facebook da AJ+, um serviço online da Al Jazeera que publica sobretudo vídeos explicativos dedicados aos jovens. No post, a frase: "As câmaras de gás mataram milhões de judeus... é o que diz a história. Qual é a verdade sobre o Holocausto e como é que o movimento Sionista beneficiou dele?".
    As reações não tardaram a surgir, sobretudo depois do Memri - Middle East Media Research Institute, que é uma organização não-governamental com sede nos EUA, ter publicado no Twitter uma tradução em inglês do que era dito no vídeo. A publicação foi considerada anti-semita. Emmanuel Nahshon, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel, afirmou que este vídeo é "o pior tipo de mal pernicioso". "É assim que a Al Jazeera faz uma lavagem cerebral nos jovens do mundo árabe e perpetua o ódio contra Israel e contra os Judeus", disse, acusando a estação de televisão de ser "descendente" do Der Strümer, que era um publicação de propagada Nazista.
    Num comunicado emitido no domingo, a Al Jazeera afirmou que tinha apagado o vídeo em causa uma vez que ele tinha "violado os critérios editoriais da estação". E confirmou que tinha suspendido os dois jornalistas responsáveis pela publicação. "A estação reconhece a diversidade na sociedade, com todas as raças, culturas, crenças e as suas individualidades intrínsecas", afirmou a Al Jazeera.

    Nenhum comentário:

    Business

    Comida Judaica

    Cultura

    Turismo