28/04/2019

Turismo religioso movimento economia de Israel

Turismo religioso movimento economia de Israel Três vezes por semana, a companhia Latam Airlines decola do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, um Boeing 787-8 Dreamliner lotado com destino à  Israel,  O voo, sem escalas e com duração de 15 horas, é o mais longo operado pela empresa. Apesar de demorado e cansativo, o trecho tem sido um dos mais disputados por turistas brasileiros que vistam a Terra Santa.

“Israel está no quinto continente conectado pela Latam. Com esta nova possibilidade para Tel Aviv, também somos a única empresa da região com voos próprios para o destino”, disse Claudia Sender, vice-presidente de clientes do Grupo Latam Airlines, na inauguração da rota, em dezembro último. “A demanda por voos entre Brasil e Israel tem crescido muito, seja para negócios, turismo convencional ou religioso.”
Turismo religioso movimento economia de Israel

Turismo religioso movimento economia de IsraelO interesse pelo voo sem escala entre Brasil e Israel se justifica. O turismo religioso, antes dominado por católicos, tem se popularizado também entre outros grupos religiosos, especialmente evangélicos, que cresceram 61% nos últimos 10 anos no país, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Depois de divulgar no ano passado um faturamento de R$ 15 bilhões no segmento voltado à venda de  pacotes para destinos religiosos, o Ministério do Turismo estima que essa indústria possa superar a casa dos R$ 20 bilhões neste ano. “Mesmo com a instabilidade do dólar e os problemas de violência mostrados pela mídia em locais de grande volume de turistas, as perspectivas são muito positivas para o segmento”, afirma Luis Henrique Barreto, coordenador de produtos da agência Catedral Viagens, especializada no ramo. 

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: