Sete passos rumo a uma vida sem apatiaEm MLC  Life Center
A melhor defesa é uma boa ofensa
Poderia parecer contra-intuitivo, mas a cura para apatia é preveni-la. Mesmo se você já estiver num estado de complacência e indiferença, a melhor defesa é uma boa ofensa. Se você está se sentindo vazio, inútil, e como se não pudesse realizar nada, use os sete passos a seguir para colocar-se de novo em ação.

Etapa Um: Identificar um passatempo, talento ou habilidade que você tem. Deveria ser algo em que você é bom e que aprecia. Então conecte seu passatempo, talento ou habilidade com algo emotivo. Por exemplo, use música para transmitir uma mensagem de esperança. Use seus talentos como uma maneira espiritual de ajudar os outros, criando entusiasmo e inspiração. A apatia é enfrentada fazendo atividade que seu “coração deseja”.
Etapa Dois: Encontre espíritos relacionados. Conecte-se com outros que tenham interesses similares e desafios semelhantes. Há um certo poder e sinergia em colaborar com pessoas diferentes. Tenha ideias, comunique-se, demonstre amizade. A polinização mutua vai revigorar você.
Etapa Três: Use a tecnologia. Sem sair de casa, você pode postar algo online. Pode baixar um vídeo. Pode colaborar com alguém ao transmitir uma mensagem positiva. Pode usar e-mails e a mídia social para partilhar mensagens de esperança e afeto. Compartilhe ideias e estratégias para ajudar nos desafios que todos enfrentamos.
Etapa Quatro: Crie um grupo online. Convide pessoas com interesse semelhante para se reunirem como uma comunidade, Crie um espaço que fortaleça trabalhos na rede e colaborações.
Etapa Cinco: Treine a próxima geração (esta etapa é para aqueles que têm filhos ou estão em contato com crianças). Todo dia, converse com seu filho ou aluno sobre sua única e indispensável missão na vida. Encoraje a criança a procurar interesses que lhe agradem – um passatempo, um talento, um dom. Encoraje crianças a usarem sua fértil imaginação. A sonhar. Cultivar e direcionar esses talentos e imaginações – não apenas para sua própria expressão artística, mas para ajudar outras pessoas. Recompense-as por isso. Deixe que falem sobre propósito e o que significa se conectar com um poder mais alto que o delas. Numa base diária, inculque-as com a mensagem de que elas têm algo único para contribuir com o mundo. Encoraje-as a buscar qualquer coisa que as infunda com aquela atitude.
Etapa Seis: Torne-se um líder. Crie alguma coisa. Seja proativo, não reativo. Influencie, em vez de ser influenciado. Inicie. Organize uma aula. Comece ensinando um pequeno grupo ou um a um. Planeje uma discussão ou um clube do livro. Pode ser em pessoa ou online – o importante é que isso eleva e incentiva a pensar. Procure uma maneira de inspirar os outros. Toda vez que você inicia uma boa atividade – é como dar à luz, fortificando-nos e nos infundindo com a sensação: “Estou criando alguma coisa”.
Etapa Sete: Pergunte todo dia a si mesmo: Usei os talentos únicos com os quais fui abençoado? O que fiz hoje para tornar melhor o meu canto do mundo. Um dia não deve passar sem que você não use suas forças ou talentos particulares de uma maneira ou outra para inspirar a sua esfera de influência, qualquer que seja seu tamanho. Isso pode ser simplesmente enviando um e-mail para uma pessoa que precisa, ou visitando alguém que necessita de apoio. Sua contribuição não precisa parecer monumental; precisa apenas existir. Até a menor ação positiva pode ter o efeito mais abrangente. Saiba que tudo que você faz de positivo envia ondas para os reinos material e espiritual.
Use sua imaginação para encontrar uma oitava maneira de transcender a apatia, ou mais.