25/03/2019

Gantz é ovacionado ao falar sobre muro em discurso nos EUA

Gantz é ovacionado ao falar sobre muro em discurso nos EUA

Em seu primeiro discurso na AIPAC nesta segunda-feira, o candidato a primeiro-ministro de Israel pela Aliança Azul e Branco, Benny Gantz, abordou uma série de questões, desde a política interna israelense até as relações entre o Estado judeu e a diáspora e foi ovacionado quando falou: "O muro ocidental é longo o suficiente para acomodar a todos". Gantz se referia à disputa pelo local sagrado de orações: O Muro das Lamentações.

Gantz fundamentou o seu discurso na sua experiência em sua carreira militar.
"Eu lutei em batalhas das quais vocês apenas ouviram falar e participei de operações que provavelmente nunca souberam", disse Gantz, acrescentando que foi "o último soldado israelense a deixar orgulhosamente o Líbano em maio de 2000, depois de servir por 22 anos".
Gantz disse que, embora Israel tenha o melhor exército do mundo, com a melhor força aérea e os melhores e mais corajosos combatentes, para ter sucesso e garantir a segurança, o país precisa estar unido.
"A unidade em nosso passado deve ser o norte do nosso futuro", disse ele.
Gantz falou sobre o ataque à sinagoga da Árvore da Vida em Pittsburgh, em outubro passado, e disse que a missão de proteger os judeus deve continuar
Ele falou também sobre Irã e Síria. "Não permitiremos que o Irã se estabeleça na Síria. E não permitiremos que (o Irã) desenvolva uma arma nuclear",
Sobre o Hamas, Gantz prometeu que "eles receberão uma mensagem pessoal se continuarem atacando nossa população".
Israel manterá sua vantagem militar, prometeu Gantz, e estendeu a mão em paz a "qualquer líder árabe honesto e disposto a aceitá-la".
No entanto, Jerusalém, assim como o Vale do Jordão e as Colinas de Golã, e todas as áreas disputadas em eventual acordo de paz com os palestinos, permanecerão nas mãos de Israel para sempre, proclamou Gantz.

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: