Apelo no Facebook leva 200 pessoas a ir a funeral de sobrevivente do Holocausto

Apelo no Facebook leva 200 pessoas a ir a funeral de sobrevivente do HolocaustoEddie Ford não tinha familiares nem amigos para assistir ao seu funeral. Um rabino preocupado com esta solidão lançou pedido na internet e foi surpreendido pelas respostas. Até um irmão desconhecido de Ford apareceu.
Eddie Ford estava sozinho num hospital de Toronto (Canadá) a perder a batalha contra três tipos de câncer. Este sobrevivente ao Holocausto tinha 85 anos, estava a beira da morte e não tinha familiares nem amigos com quem se pudesse contactar para estarem presentes no seu funeral. 
Preocupado com este abandono no momento da sua morte - que aconteceu a 29 de janeiro - o rabino Zale Newman decidiu fazer um apelo na rede social Facebook para que pelo menos dez pessoas estivessem presentes no funeral de Ford de forma a existir um número suficiente para ser feito a cerimônia fúnebre. "Se queremos que alguém deixe o mundo em paz, então precisamos de ter dez pessoas junto", disse à CNN neste domingo. Conta que apenas recebeu três respostas positivas ao seu pedido.
"Estava preparado para fazer o que fosse necessário para que ele tivesse um funeral adequado. Era o que merecia, o que todas as pessoas boas merecem", acrescentou Zale Newman que, todavia, não estava preparado para a surpresa que teve no dia do enterro de Eddie.

Postar um comentário

0 Comentários