• Ultimas

    Coisas Judaicas

    O Blog judaico

    24/01/2019

    Rivlin pede apoio da França para conter o Hezbollah no Líbano

    Rivlin pede apoio da França para conter o Hezbollah no LíbanoEm visita à França, o presidente israelense, Reuven Rivlin, comunicou a seu colega francês, Emmanuel Macron, que Israel poderá ter que atacar as instalações de foguetes do grupo terrorista Hezbollah "no coração de Beirute", em eventual conflito que, segundo afirmou, arrastaria o Líbano para uma guerra regional que nenhum dos lados quer. Rivlin fez os comentários em reunião com o presidente Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, durante visita oficial para comemorar os 70 anos de relações diplomáticas entre Israel e França.

    "Se formos ameaçados pelo Líbano, não ficaremos parados", disse Rivlin a Macron, segundo um comunicado de seu gabinete. "O Hezbollah está criando instalações para produzir e converter mísseis guiados com precisão no coração de Beirute sob cobertura civil e com apoio iraniano". "Isso ameaça a segurança de Israel e pode nos forçar a responder, arrastando a região para uma escalada que poderia prejudicar o Líbano", advertiu Rivlin.

    O último grande conflito entre Israel e o Líbano foi em 2006.

    Rivlin disse que o governo libanês é responsável por todas as atividades militares em seu território e pediu à Macron que use a influência diplomática para convencer Beirute a conter o Hezbollah, apoiado pelo Irã. "O Líbano tem responsabilidade soberana por todas as ações do Hezbollah", disse ele. 

    "Espero que a França exerça a pressão necessária sobre o governo libanês para que este imponha a sua soberania e se livre do envolvimento iraniano e do Hezbollah em seu território, o que poderá nos levar à guerra", advertiu.

    Macron deve visitar o Líbano no início de fevereiro, segundo uma nota divulgada pelo escritório de Rivlin (Stuart Wilner, Times of Israel).

    Nenhum comentário:

    Business

    Comida Judaica

    Cultura

    Turismo