08/01/2019

Judeus no Globo de Ouro

Judeus no Globo de OuroDesde a exclamação em iídiche de Michael Douglas, ao sucesso de "A Marvelous Mrs. Maisel" e à tatuagem de uma letra hebraica de Regina King, o Globo de Ouro de 2019 teve seus momentos judaicos. 

Rachel Brosnahan não é judia, mas ela foi convincente no papel de uma judia em "Mrs. Maisel". Ela ganhou o prêmio Emmy 70 de melhor atriz por sua atuação num seriado cômico de TV pelo segundo ano consecutivo. Durante a entrega dos prêmios da noite de domingo no Beverly Hills Hilton, ela recebeu elogios pela forma como agradeceu ao seu apresentador judeu, afirmando: "Nossa aldeia é um matriarcado liderado por Amy Sherman-Palladino".

Andy Samberg, co-anfitrião junto com a atriz Sandra Oh, respondeu a críticas de que "'Mrs. Maisel' trata de estereótipos judaicos" com uma piada. "A Marvelous Mrs. Maisel é indicada novamente para vários prêmios", disse Samberg. "É uma apresentação que faz o público parar para pensar e dizer: 'Espere, isso é antissemita?'".

Douglas recebeu o prêmio de melhor ator pela sua atuação no seriado de comédia musical de TV "The Kominsky Method". Ele agradeceu ao criador judeu do programa, Chuck Lorre, e elogiou seu co-protagonista e "parceiro de dança" Alan Arkin. Douglas também homenageou seu pai de 102 anos, o icônico ator Kirk Douglas, e chegou a provocar risos quando ergueu o prêmio e afirmou: "Alte kockers rule!" - usando o equivalente iídiche de "old fart". Foi o terceiro Globo de Ouro de Douglas, após prêmios por seus papéis em "Wall Street" (1988) e "Behind the Candelabra" (2014). Ele também recebeu o Prêmio Cecil B. DeMille por 'contribuições excepcionais' para o mundo do entretenimento em 2004.
"The Kominsky Method" também venceu na categoria de melhor série de comédia de TV, com Lorre ganhando seu primeiro prêmio depois de sete indicações ao Emmy. "Isso não costuma acontecer comigo", disse ele ao agradecer o prêmio. "Eu faço o meu trabalho há muitos anos e hoje estou aqui tremendo como uma folha, como se fosse um iniciante".

O onipresente compositor judeu, produtor e DJ Marc Ronson - que contribuiu para o sucesso de nomes como Bruno Mars e Miley Cyrus - fez parte de uma equipe de quatro pessoas que indicou a cantora Lady Gaga para ganhar a melhor música com "Shallow", do filme "Nasce uma estrela". Andrew Wyatt e Anthony Rossomando também fizeram parte da equipe.

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: