IDFs pedem ajuda às forças da ONU no Líbano para destruir outro túnel do Hezbollah

IDFs pedem ajuda às forças da ONU no Líbano para destruir outro túnel do HezbollahO general Yoel Strick, chefe do Comando Norte das Forças de Defesa de Israel (IDFs), pediu ao comandante da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL), general Stefano Del Col, que ajude a destruir um segundo túnel construído pelo Hezbollah sob casas da aldeia libanesa de Ramyeh em direção à Galileia, em território israelense.

 "A responsabilidade pelo bem-estar dos moradores do sul do Líbano que vivem perto dos túneis subterrâneos que penetram em Israel recai sobre o governo libanês". "E qualquer um que entrar no túnel está colocando sua vida em risco", alertaram as IDFs em comunicado. O porta-voz das IDFs, Ronen Manelis, disse que Del Col recebeu um mapa mostrando as várias estruturas em Ramyeh "onde os túneis começaram a ser construídos em direção a Israel". 

O primeiro túnel foi descoberto ao sul da cidade israelense de Metula. Os militares israelenses acreditam que os túneis foram construídos para serem utilizados pelo Hezbollah em ataque surpresa em uma futura guerra, dando cobertura a milícias que agiriam acima do solo com ataques simultâneos de foguetes, mísseis e morteiros ao norte de Israel. 

Um alto funcionário israelense disse que os túneis do Hezbollah eram grandes suficientes para serem usados por "batalhões" e poderiam ser utilizados para "realizar sequestros, massacres e conquistar cidades e aldeias israelenses". O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, explicou a diplomatas estrangeiros que esses túneis são diferentes dos construídos pelo Hamas, que "são muito estreitos, por onde passa apenas uma pessoa". "Os túneis do Hezbollah são largos. 

Eles permitem a passagem de várias pessoas ao mesmo tempo, inclusive usando motocicletas e até tratores", acrescentou (Judah Ari Gross, Times of Israel).

Postar um comentário

0 Comentários