30/11/2018

Vayeshev

 
Vayeshev
הפרשה שלנו מוקדשת לעילוי נשמת

מזל בת אסתר  נאצר ז''ל נלב''ע ה' סיון תשמ''א
חיים בן שפיאה נאצר ז''ל נלב''ע י''ז שבט תשס''ב

Nossa Parashá nos conta que Yaakov amava Yossef mais do que todos os seus filhos, e demonstrou isso abertamente dando para ele uma túnica, como poderíamos dizer hoje, “personalizada”.

Como pôde Yaakov, um Tzadik, amar Yossef mais do que ele amava os outros filhos ?

 
As três linhas das Sefirot
 
As dez Sefirot, atributos Divinos, são divididas em três linhas. Direita esquerda e meio.
 
Avraham Avinu, nosso primeiro patriarca, tinha como principal característica a “Hessed” que pertence à linha da direita.
 
A expressão da ”Hessed” é o amor,  fazer o bem, à quem merece, sendo que a Hessed é limitada pela Guevurá (diferente da Tiferet que une a Hessed à Guevurá e portanto não tem esse limite)

Por isso Avraham Avinu que era a maior expressão da Hessed no nosso mundo rezou pelos Tzadikim, pelas pessoas boas, e não rezou pelas pessoas ruins

Ele sempre pedia à seus hóspedes para agradecerem à Hashem pela comida que Avraham deu para eles, e se eles não rezavam para Hashem, Avraham cobrava pelo que eles comeram até eles rezarem para não precisarem pagar. Esse é o limite que a Guevurá causa para a Hessed

 
Diz o Midrash que todo o tempo que Avraham estava vivo essa Sefirá, a “Hessed”, não precisava se manifestar no mundo, sendo que ele já fazia isso por ela
 
Quando as Sefirot descem de nível elas chegam até os níveis mais impuros, podemos dizer que da mesma maneira que existem dez Sefirot do lado puro existem dez Sefirot do lado impuro relativas à elas. Esse lado impuro é chamado de Klipá. Avraham era a “Hessed” da Kedushá, do lado puro.
 
Ishmael também era”Hessed”, mas ele era “Hessed” de Klipá, do lado impuro. Mesmo Avraham sabendo que Ishmael era a “Hessed” da Klipá ele gostava de Ishmael pelo motivo de Ishmael também ser Hessed, e Avraham pediu para que Ishmael "vivesse na frente de Hashem, ou seja, refinasse a Hessed da Klipá e à elevasse ao nível de Kedushá, de Santidade.
 
Itzhak, nosso segundo patriarca tinha como principal característica a Guevurá que pertence à linha da esquerda.
 
A expressão da Guevurá é o temor, a justiça. O ênfase da Guevurá não está em fazer o bem mas sim em não fazer o mal, o ênfase da Guevurá são as limitações que nos distanciam das coisas ruins.
 
Avraham não se identificava com Itzhak que era ligado a Guevurá. Mesmo que Avraham e Itzhak eram Kedushá (Santidade) eles eram dois aspectos opostos da Kedushá, e Avraham não se identificava com Itzhak. Sarah era Guevurá e a Torá chama Itzhak por muito tempo de o “filho de Sarah
 
Hashem pede para Avraham sacrificar Itzhak. Isso não aconteceu na prática mas despertou na Alma de Avraham um pequeno aspecto de Guevurá.

Mesmo que o principal de Avraham continuou sendo a Hessed, agora que esse pequeno aspecto de Guevurá se revela Itzhak é chamado de filho de Avraham, surge um pequeno vínculo entre as essências deles.

 
Mesmo assim Avraham gostava mais de Ishmael, sendo que o principal de Avraham e de Ishmael era a Hessed, dois níveis de Hessed extremamente distantes mas ainda na mesma categoria
 
Itzhak era Guevurá da Kedushá e Essav Guevurá da Klipá. Itzhak gostava de Essav, sendo que o principal de Itzhak e de Essav era Guevurá. Dois níveis de Guevurá extremamente distantes mas ainda na mesma categoria, a história se repete
 
Yaakov Avinu, nosso terceiro patriarca, tinha como principal característica a “Tiferet” que pertence à linha do meio.
 
A expressão da Tiferet é ligar os dois extremos, a Hessed e a Guevurá, piedade, ou seja, fazer o bem mesmo à quem não merece, na Tiferet a Guevurá não limita a Hessed
 
Yaakov gostava de Yossef sendo que Yaakov era a Tiferet e Yossef era vinculado à Sefirá chamada de “Issod” que também pertence à linha do meio
 
As atitudes dos nossos patriarcas são um sinal para nós. Sendo que esses vínculos entre as Sefirot são ligados à essência da nossa Alma eles não dependem do comportamento dos nossos filhos,

Mesmo que Itzhak se comportou extremamente melhor do que Ishmael isso não fez diferença para Avraham,  Yaakov se comportou extremamente melhor do que Essav, e isso não fez diferença para Itzhak

Então aonde errou Yaakov em amar Yossef mais do que fiz os irmãos?

 
Diz Reish Lakish em nome de Rabi Eliézer ben Azária em Bereshit Rabá que não devemos fazer nenhuma diferençiacão entre nossos filhos.

Diz o Midrash que o motivo para isso é que, por causa da túnica que Yaacov fez para Yossef seus irmãos o odiaram.

Todos nós sabemos que isso causou a descida do nosso povo para o Egito com todas as suas consequências

 
Ou seja, às vezes sentimos mais amor por um filho do que pelo outro. Os motivos podem ser ocultos, como nos casos de vínculo com a mesma linha de Sefirot, ou revelados, como diz a Torá sobre Yossef que era o “filho da velhice” e Unkelus traduz como “o filho sábio”.
 
Não importa o motivo, jamais podemos deixar nossas crianças sentirem que existe uma diferença entre uma criança e outra. Durante toda a nossa vida devemos dizer para as crianças que gostamos de todos igual, e se tínhamos uma caidinha por uma criança mais do que por outra, esse segredo temos que levar conosco para o túmulo depois dos 120 anos de idade sem que nunca as crianças suspeitem que isso um dia aconteceu, como diz o Midrash, não devemos fazer nenhuma diferençiacão entre os nossos filhos, mesmo tendo um bom motivo para isso
 

❤Shabat Shalom ❤

Rabino Gloiber
Sempre Rezando por vocês


Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: