17/11/2018

Netanyahu vai acumular a Defesa

Netanyahu vai acumular a Defesa
Avigdor Lieberman, Benjamin Netanyahu e Naftali Bennett (Foto: Guy Morad)
JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, assumirá o Ministério da Defesa, já que o titular da pasta renunciou nesta semana, disse um porta-voz de seu Partido Likud nesta sexta-feira, alimentando especulações sobre uma eleição antecipada.
Mais cedo Netanyahu se encontrou com Naftali Bennett, do Partido Casa Judia, parceiro de coalizão que desejava o cargo para si, mas os dois saíram do encontro sem um acordo.
O governo de coalizão de direita de Netanyahu foi abalado na quarta-feira pela renúncia de Avigdor Lieberman, que saiu em protesto contra um cessar-fogo entre Israel e o grupo islâmico Hamas na Faixa de Gaza.
O Yisrael Beitenu, partido de extrema-direita de Lieberman, deixou a coalizão, e seus cinco parlamentares retiraram seu apoio ao governo.
Depois da reunião entre Bennett e Netanyahu um porta-voz do Likud disse que, por ora, o premiê se encarregará da pasta da Defesa.
Depois Netanyahu conversou por telefone com o restante de seus parceiros de coalizão, exortando-os a "fazer todos os esforços para não derrubar o governo de direita" e para evitar que a esquerda assuma o poder, disse o porta-voz.
Uma fonte próxima de Bennett disse que, após sua conversa com Netanyahu, "ficou claro... que existe a necessidade de fazer eleições assim que possível, sem possibilidade de continuar com o governo atual".
A mídia israelense noticiou que outros parceiros da coalizão rejeitariam Bennett, que lidera um partido religioso e ultranacionalista, como ministro da Defesa.
A data de uma eleição deve ser decidida no domingo, disse a fonte próxima de Bennett. O ministro das Finanças, Moshe Kahlon, que lidera o partido de centro Kulanu, também pediu a realização de uma votação antes da data programada para novembro próximo.
Antes da crise a coalizão de Netanyahu tinha 66 das 120 cadeiras do Parlamento. A perda dos cinco assentos de Lieberman o deixou com o número perigoso de 61, e perder as oito cadeiras de Bennett custaria sua maioria.
Pesquisas de opinião mostram que o Likud provavelmente continuaria sendo a sigla dominante após uma eleição parlamentar.
Netanyahu, um conservador que cumpre seu quarto mandato como premiê, está sendo investigado por corrupção. Analistas dizem que ele pode concordar em antecipar o pleito para obter um novo mandato antes de o procurador-geral decidir se o indicia ou não.
(Por Ari Rabinovitch)

Compartilhe

Author:

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico.

0 comentários: