22 de nov. de 2018

Ministra reconhece erro em ultimato a Netanyahu

A ministra israelense da Justiça, Ayelet Shaked, reconheceu que foi um erro o ultimato dado ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para que ele convocasse eleições antecipadas, como forma de solucionar a crise causada com a saída do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman. 

Shaked negou, contudo, que ela e o ministro da Educação, Naftali Bennett, tenham decidido renunciar e, em seguida, recuado da decisão, mas admitiu que o ultimato dado ao premier enfraqueceu o seu partido, Lar Judaico. 

"Claro que cometemos erros, mas aprendemos com eles. Há ações políticas em que perdemos", disse ela ao jornal Yedioth Ahronot em entrevista que será publicada na íntegra amanhã. 

A ministra insistiu, contudo, que "não é correto" que o primeiro-ministro acumule também as funções de ministro da Defesa. "O Estado de Israel precisa de um ministro da Defesa em tempo integral, e Bennett é a pessoa certa para essa função", destacou (Times of Israel).

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos