Conib lamenta a morte de Julio Gartner, sobrevivente do Holocausto

Conib lamenta a morte de Julio Gartner, sobrevivente do HolocaustoÉ com profundo pesar que a Confederação Israelita do Brasil (Conib) recebe a notícia do falecimento do sobrevivente do Holocausto Julio Gartner, no domingo, 11 de novembro. 

Aos 94 anos, Gartner passou mal e teve uma parada cardiorrespiratória. O enterro aconteceu no Cemitério Israelita do Butantã. 

“Julio Gartner era um grande exemplo de força, resiliência e superação. Sua história inspira a todos nós, a lutarmos contra o ódio e pelo respeito aos direitos humanos”, afirmou o presidente da Conib, Fernando Lottenberg. 

 Nascido em 1924, na Polônia, Gartner passou por cinco campos de concentração. Ele estava no gueto de Cracóvia quando este foi destruído, episódio que é mostrado no filme “A Lista de Schindler”. Sua história é contada no filme “Sobrevivi ao Holocausto”, de Caio Cobra e Marcio Pitliuk, lançado em 2014. 

Em 1949 escolheu o Brasil e a cidade de São Paulo para recomeçar a vida. Aqui casou-se, teve dois filhos e quatro netos. “Ele passou momentos muito difíceis na vida, mas não sofreu para morrer. Foi rápido. Isto é o que nos consola”, disse o filho, Paulo Gartner, tesoureiro geral da Conib.

Postar um comentário

0 Comentários