• Ultimas

    Coisas Judaicas

    O Blog judaico

    09/08/2018

    Israel atinge 150 alvos em Gaza


    Building attacked in al-Shati (Photo: AP)(Yoav Zitun, Matan Tzuri, Ynet News)

    As Forças de Defesa de Israel (IDFs) informaram que atingiram 150 alvos em Gaza, em resposta ao lançamento de mais de 180 foguetes contra território israelense na noite de ontem, que deixaram 11 israelenses feridos, dois deles em estado grave, em Ashkelon. 

    O sistema de defesa antimísseis Iron Dome interceptou mais de 30 foguetes e a maioria caiu em áreas desabitadas. Foi o mais grave conflito desde a operação Margem Protetora, em 2014. O Ministério da Saúde de Gaza informou que três palestinos morreram na operação israelense. 

    O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu convocou reunião de emergência do gabinete de segurança para a tarde de hoje para discutir a situação, enquanto as IDFs já admitiam a possibilidade de retirar os moradores da região próxima à fronteira com Gaza, se persistirem os ataques com foguetes. 

    Uma alta fonte militar afirmou que o agravamento das tensões na fronteira pode levar a uma operação militar mais ampla na Faixa de Gaza. “Estamos mais perto de uma operação em larga escala em Gaza; vamos enviar reforços para o sul e, se necessário, os moradores das comunidades fronteiriças de Gaza serão evacuados”, disse a fonte. 

    Um comunicado militar informou que na operação em Gaza foram atingidos cinco campos de treinamento, depósito de armas e locais de testes para o lançamento de foguetes. O Hamas respondeu às operações das IDFs ameaçando Israel com mais violência. “Israel assumirá a responsabilidade pelas consequências (da operação) e pagará por seus crimes”. “Israel não conseguirá nos intimidar”, afirmou o Hamas em comunicado.
    Zitun, Matan Tzuri, Ynet News) As Forças de Defesa de Israel (IDFs) informaram que atingiram 150 alvos em Gaza, em resposta ao lançamento de mais de 180 foguetes contra território israelense na noite de ontem, que deixaram 11 israelenses feridos, dois deles em estado grave, em Ashkelon. 

     O sistema de defesa antimísseis Iron Dome interceptou mais de 30 foguetes e a maioria caiu em áreas desabitadas. Foi o mais grave conflito desde a operação Margem Protetora, em 2014. O Ministério da Saúde de Gaza informou que três palestinos morreram na operação israelense. 

     O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu convocou reunião de emergência do gabinete de segurança para a tarde de hoje para discutir a situação, enquanto as IDFs já admitiam a possibilidade de retirar os moradores da região próxima à fronteira com Gaza, se persistirem os ataques com foguetes. 

    Uma alta fonte militar afirmou que o agravamento das tensões na fronteira pode levar a uma operação militar mais ampla na Faixa de Gaza. “Estamos mais perto de uma operação em larga escala em Gaza; vamos enviar reforços para o sul e, se necessário, os moradores das comunidades fronteiriças de Gaza serão evacuados”, disse a fonte. 

     Um comunicado militar informou que na operação em Gaza foram atingidos cinco campos de treinamento, depósito de armas e locais de testes para o lançamento de foguetes. O Hamas respondeu às operações das IDFs ameaçando Israel com mais violência. 

    “Israel assumirá a responsabilidade pelas consequências (da operação) e pagará por seus crimes”. “Israel não conseguirá nos intimidar”, afirmou o Hamas em comunicado.

    Nenhum comentário:

    Comida Judaica

    Cultura

    Turismo