10 mil quipás contra o preconceito

10 mil quipás contra o preconceito
Joana de Sousa Dias


Fotos: Redoc – Research and documentation

Às manifestações por todo o país, que mobilizaram milhares de pessoas que quiseram usar quipá (um chapéu usado por alguns judeus para cobrir o alto da cabeça), juntou-se a iniciativa "Kopf hoch" (cabeça erguida). Entregaram cerca de 10 mil quipás em cinco parques de Berlim.

Marco, um dos três organizadores, admite que tinha receio que algo corresse mal, mas "não houve um único incidente que fosse violento ou completamente negativo. Claro que algumas pessoas disseram que não se identificavam. E nós respondemos: tudo bem, tenha um bom dia. 
10 mil quipás contra o preconceito
10 mil quipás contra o preconceitoOutras pessoas disseram que nos apoiavam mas que não iriam usar o quipá. E muitas outras pessoas pegaram nele e agradeceram. Surgiram muitas discussões produtivas. Houve 70 pessoas que nos apoiaram diretamente. Acho que, tanto para os voluntários que entregaram os quipás, como para os muitos que os receberam, foi um dia bastante esclarecedor." Por isso, conclui, "acho que foi muito positivo".

Tudo começou quando Marco ouviu, num bar, algo que não esperava: "Nessa noite conheci algumas pessoas, e uma delas, disse-me do nada: 'odeio judeus'. Eu primeiro só perguntei: 'o quê?' Fiquei sem palavras. Depois passei duas horas a tentar perceber porque é que ele tinha dito aquela estupidez". Não chegou a nenhuma conclusão, mas percebeu que tinha que fazer algo.
10 mil quipás contra o preconceito10 mil quipás contra o preconceito
Na mesma altura, dois jovens que usavam quipá foram agredidos com um cinto no conhecido bairro de Prenzlauer Berg, em Berlim. Um deles filmou todo o ataque e publicou-o nas redes sociais. 

A chanceler Angela Merkel reagiu, sublinhando que a luta contra as manifestações antissemitas tem de ser ganha e é preciso combatê-la com "toda a severidade e determinação".O presidente do Conselho Central dos Judeus na Alemanha desaconselhou o uso do quipá nas maiores cidades do país.
10 mil quipás contra o preconceito
10 mil quipás contra o preconceitoDepois de uma grande manifestação em várias cidades da Alemanha, com milhares de pessoas a usarem o quipá, Marco e a equipa distribuíram as 10 mil quipás, "e não é só o antissemitismo que está em causa, mas também racismo, xenofobia. Em Berlim, nos últimos tempos, há pessoas que têm sido agredidas simplesmente porque são gays, por exemplo. É legítimo que existam debates na esfera política sobre estes assuntos, é até necessário. Mas o espaço público deveria ser seguro, deves poder ser livre de usar um quipá, uma minissaia, ou se fores um homem e decidires usar saltos altos, não há motivo que justifique uma agressão".
10 mil quipás contra o preconceito
Cerca de 200 mil judeus vivem atualmente na Alemanha, metade deles em Berlim.
Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner